quarta-feira, novembro 30, 2005

Técnico português Carlos Queiróz refere que SL Benfica não acaba em Simão Sabrosa

Foi o próprio técnico adjunto do Manchester United que o referiu, o SL Benfica não é somente Simão Sabrosa e Ronald Koeman têm outros argumentos na equipa.

Carlos Queiróz em declarações à Antena 1 desvalorizou qualquer ausência do capitão encarnado no escaldante encontro do próximo dia 7 Dezembro na luz referindo que espera um grande embate entre os dois clubes: "É sempre bom que os grandes jogadores joguem e que não estejam lesionados. No jogo que fizemos com o Benfica, em Manchester, não contámos com dez titulares e isso é sempre penoso", afirmou em declarações à Antena 1, acrescentando: "O Benfica não começa nem acaba em Simão. Independentemente de ele recuperar ou não, estou em crer que vai ser um grande jogo."

O facto de os dois clubes não poderem falhar na derradeira jornada do Grupo D da Liga dos Campeões, leva Queiróz a perspectivar um jogo com cautelas: "Não poderá ser uma partida totalmente aberta. Ambas as equipas sabem que têm de ganhar e não vamos defrontar o Benfica ultra defensivo como com o Lille. Nós vamos procurar os golos do primeiro ao último minuto. Não vai ser fácil jogar na Luz. O Benfica tem excelentes jogadores, que podem desequilibrar, tal como mostraram em Old Trafford.
Mas ganhar é o único resultado que nos interessa. Vamos procurar a vitória e os golos do primeiro ao último minuto", garantiu.

Entretanto, o Manchester United está a estudar a possibilidade de homenagear o norte-irlandês George Best, recentemente falecido, no jogo com o Benfica no dia 7. Lembre-se que foi frente ao actual campeão português que o United, com Best em destaque, venceu a primeira Taça dos Campeões Europeus em 1968.

Últimas emoções!!!

Faltando somente uma rodada para o fim do Campeonato Brasileiro de 2005, tudo ainda está em aberto, ou quase tudo.
Começando pela parte de baixo da tabela, o Brasiliense (que perdeu para o Figueirense pro 2 a 0 em casa), o Paysandu (que foi derrotado, fora de casa, pelo Atlético Paranaense por 3 a 2), e o Atlético Mineiro (que empatou, em casa, com o Vasco em 0 a 0) [um fato curioso, é que o Galo foi o vencedor da primeira edição do Brasileirão em 1971], já estão rebaixados para a Série B, ocupando assim os lugares que Grêmio e Santa Cruz deixaram vagos no ultimo sábado, ao retornarem à elite do futebol brasileiro. O ultimo clube que também cairá para a segunda divisão só será conhecido na próxima rodada, quando tudo for decidido. E os que brigam para não entrar nessa desconfortável posição são Coritiba (pega, em casa, o Inter, que ainda luta pelo título), o São Caetano (joga contra o Cruzeiro, fora de casa) e a Ponte Preta (que enfrenta o já rebaixado Brasiliense, em casa).
Corinthians e Internacional continuam na disputa pela tão sonhada conquista do Nacional. O time alvinegro chegou a ser o campeão, mas isso durou apenas três minutos.
O time do argentino Carlitos Tevez, Nilmar e Cia enfrentou a Ponte Preta no Morumbi. A macaca precisava da vitória, pois ainda está correndo risco de rebaixamento, mesmo após liderar o campeonato durante oito rodadas. E começou vencendo, com um gol contra de Gustavo Nery, o mesmo que abriu o placar a favor dos corintianos, e foi seguido pela bela cobrança de falta de Coelho, e ainda um gol de Carlos Alberto. Tevez fez o que ninguém acreditava e perdeu um pênalti, isolando a bola, mas nem isso acabou com a festa da torcida que nesse momento comemorava o título, já que o Inter empatava com o Palmeiras por 1 a 1 (pênalti convertido por Jorge Wagner e uma linda cobrança de falta de Juninho Paulista) lá no Beira-Rio, e esse resultado fazia do Corinthians o campeão, mas no finzinho do jogo, o colombiano Rentería aumentou para o time colorado e adiou a decisão do campeonato.O Inter ainda pode ser o campeão se, ganhar do Coritiba (que luta dentro de casa para continuar na primeira divisão), o Corinthians perder do Goiás (que já está na Libertadores) e também se conseguir ultrapassar o time paulista no saldo de gols. A vantagem é de 5 gols. É um feito muito complicado, mas depois do que eu já vi acontecer no futebol, digo que não é nada impossível que o vencedor do Campeonato Brasileiro de 2005 seja o Internacional de Porto Alegre, e é o time pelo qual estou torcendo, por achar que é o merecedor.
Três times já estão garantidos na Copa Libertadores da América, sendo eles, o Corinthians, o Internacional e o Goiás, fora o São Paulo que também já está classificado porque foi o campeão da edição deste ano. A ultima vaga é disputada entre Palmeiras e Fluminense. O Palmeiras precisava ganhar do Inter e assim ficar cada vez mais perto da vaga. Mas a derrota não foi tão prejudicial assim, pois o Fluminense também perdeu de virada para o Juventude, deixando a decisão para a última rodada. O time tricolor está um ponto a frente do time alviverde, mas o próximo jogo é o confronto desses dois times, o que significa que a vaga pode ficar com qualquer um deles, dependendo apenas de seu desempenho dentro de campo. Acredito que o Palmeiras tem mais chances, se comparando as ultimas atuações de ambos, e o fato de poder decidir em seu estádio, com a torcida a favor.
Após a saída do técnico Nelsinho Batista, Serginho Chulapa assumiu o time como interino, e o Santos venceu. Puderam jogar na Vila Belmiro, que estava interditada por punição e derrotaram o Botafogo por 2 a 1.
O São Paulo, que se prepara para disputar o Mundial Interclubes no Japão em menos de um mês (começa dia 14), perdeu ontem, fora de cada, para o Fortaleza, pelo magro placar de 1 a 0. Mas mesmo com o resultado negativo, os são paulinos tiveram a grande alegria de ver o atacante Grafite de volta aos gramados. Depois de quase seis meses longe, ele voltou e apresentou uma boa movimentação, faltou pontaria, mas nada que não seja comum.
Muita emoção é aguardada para a última e decisiva rodada. Muito choro, risos, festa e eu espero que acima de tudo, muita paz, pois o que um campeonato tão conturbado como foi o deste ano menos precisa é de mais confusão na comemoração.

A.F. Viseu - Taça Sócios de Mérito


Realiza-se amanha a 2ª Eliminatória da Taça Sócios de Mérito da A.F. Viseu com os seguintes encontros:
C.Senhorim - Lamelas: Jogo interessante, em que aposto na passagem dos nosso rivais Canenses, apesar de o jogo ser contra o actual 7º classificado da 1ª Distrital.
S.C. Santar - Moimenta do Dão: Duas equipas vizinhas, mas de divisões diferentes. O Santar a atravessar um mau momento é ainda assim favorito, mas pela experiência do jogo amigável nesta pré-época, advinha-se um jogo complicado.
F. Aves - Lusitano: O actual segundo classificado da 1ª Distrital(Lusitano de Vildemoinhos) é favorito, mas atenção que não é fácil jogar no campo do Ferreira de Aves. Deste jogo saírá o adversário do Santar ou Moimenta do Dão para a próxima eliminatória)
Sampedrense - Santacombadense: Este é o jogo grande desta eliminatória, em que se encontram duas equipas com aspirações ao troféu. Pelo que já vi de ambas as equipas aposto numa vitória do Santacombadense, equipa ainda invicta no campeonato, mas na Tça costumam haver surpresas.
C. Sal - V. Benfica: Jogo que coloca frente a frente dois candidatos à subida na 2ª Distrital Zona Sul. Este Viseu e Benfica já jogou com o Santar esta época, num amigável, tem bons valores, pelo que pode complicar a vida aos da casa. Um claro jogo de 1X2.
Abraveses - Paivense: O Abraveses é da 3ª Divisão distrital, enquanto o Paivense é da 1ª Distrital, pelo que o favoritismo tem que ser dos forasteiros. Os Gibraios vão tentar contrariar esse favoritismo, aproveitando o factor casa.
P.Gonta - Sernancelhe: Jogo entre equipas da mesma divisão, mas de zonas diferentes. O Parada de Gonta perdeu grande parte do plantel da época passada, entre jogadores que sairam para o Santar, Viseu e Benfica, Mortágua..., mas ainda assim está no topo da 2ª Distrital Zona Sul. O factor casa pode ser decisivo, mas equipa do Sernancelhe vai tentar sair do concelho de Tondela com a passagem à próxima eliminatória.
C.Santa Maria - Nagosela: Duas equipas da 2ª Distrital Zona Sul. A equipa da casa é favorita devido ao factor casa, mas também pela surpreendente temporada que está a fazer. A equipa está no 1º lugar da classificação, enquanto o Nagosela ocupa o10º lugar.

O que implica a Taça?
A Taça Sócios de Mérito, bem como todas as Taças por todo esse Portugal é o parente pobre da A. F. Viseu. As equipas que se increvem são poucas(na minha opinião todas as equipas da 1ª e 2ª Distrital deveriam ser obrigadas a participar. Excluo aqui as da 3ª Distrital pelo facto de o campeonato começar mais tarde e a participação nesta competição obrigaria a grandes alterações na planificação das equipas), o que levou e tem levado a que muitas das equipas derrotadas na 1ª Eliminatória sejam repescadas. A 1º Eliminatória contou com 9 jogos, mas apenas 3 equipas foram eliminadas, ou seja, 6 equipas foram repescadas, entre elas o meu Santar.
A Taça este ano vai trazer ainda outras condicionantes às equipas presentes. Estas equipas jogaram para o campeonato no dia 27 e jogam amanha para a Taça. Domingo voltam a jogar para o campeonato. As equipas vencedoras voltam a jogar na próxima quinta-feira dia 8, para voltarem a jogar para o campeonato dia 11. Claro que se pode aproveitar a Taça para fazer a rotação do plantel, mas para aqueles que aspiram à conquista do troféu, esse poderá ser um grande risco. Consequência destes jogos consecutivos é as alterações aos treinos das equipas. Falando do meu caso concreto, Santar, fomos obrigados a alterar os dias dos treinos, bem como todo o treino em si. Assim sendo limitámo-nos da fazer treino de recuperação na Segunda-Feira. Na terça um aquecimento e uma "peladinha" sem grandes intensidades. Folga hoje, jogo amanha, treino de recuperação na Sexta-Feira, folga, jogo e de novo todo este processo na semana que se segue. Penso que não havia necessidade de isto acontecer, mas certamente que não será por isto que as equipas deixarão de ter vontade de ganhar e de dar "200%" para conseguirem a passagem à próxima eliminatória.

Futebol de Ataque na "Futebolista"

É com muito agrado que comunicamos a todos os que nos leêm que o Futebol de Ataque foi convidado a escrever para a revista Futebolista no passado mês, e que a mesma já está nas bancas, com 3 páginas dedicadas exclusivamente às opiniões de alguns dos nossos membros, subordinados à pergunta: "Quais as contratações que a tua equipa deveria fazer na reabertura do mercado?"
Sendo assim, publicamos de seguida as opiniões das pessoas citadas, e aproveitamos para agradecer à Revista Futebolista o seu interesse, bem como ao nosso colega de blog Dinis Ermida pelo convite que nos endereçou para colaborarmos com a revista. Esperamos poder continuar a colaborar com a revista, com as nossas opiniões de simples adeptos, por forma a ajudarmos a Futebolista a "ouvir a voz do adepto". Chamamos também à atenção para o facto de estar uma fotografia do "encontro de atacantes" de Outubro, nas fotos das equipas. E já agora, comprem a Futebolista!... :-)
Aqui vão os contributos:

A minha escolha para o Marítimo seria um defesa central tentava negociar o Jorge Costa com o FCP, a título de empréstimo, de forma a dar mais experiência e consistência à defesa Maritimista, que neste momento precisa de defender bem. Outro jogador seria um P.Lança para tornar o Marítimo uma equipa mais eficaz nos momentos cruciais, quem sabe por empréstimo ou a titulo definitivo.
Garras12 (Marítimo)

Para os Castores, as contratações ideais de Inverno passariam por um jogador de características avançadas (médio de ataque, avançado) e um defesa central. Atendendo à realidade do clube, Fumo do Gondomar, por exemplo, seria uma boa aquisição para o ataque. Para a defesa Semedo (SCP) ou Vítor Rodrigues (CF União) poderiam ser uma boa solução.
Rui Miguel (Paços de Ferreira)

O plantel foi construído de tal forma que existem alternativas para cada posição sem que a qualidade de jogo baixe significativamente, o que faz com que M.Machado possa trabalhar com tranquilidade, mesmo na eventualidade de existirem castigos ou lesões. Talvez apenas o empréstimo do Adriano, que pouco tem jogado no Cruzeiro, pudesse ser uma boa opção para reforçar o ataque nacionalista, em Janeiro.
Tito Velosa (Nacional)

Atendendo às lacunas que o Benfica apresenta nas suas alas era necessário contratar um extremo para cada flanco, pois está demasiado dependente do Simão e falta qualidade e consistência no lado direito. Targino e Duda (Málaga) seriam boas opções. Um nº10 como o D’Alessandro seria muito benvindo devido às capacidades técnicas e cultura táctica, mas para isso era necessário abrir os cordões à bolsa.
João Pereira (Benfica)

O Boavista precisa de 1 Medio Centro, pois opções válidas, no plantel, só tem Tiago e Lucas, já que Essame ainda não se mostrou. No panorama nacional e visto que as finanças da SAD Boavisteira ja tiveram muito melhores dias, poderíamos aproveitar a crise no Vitoria de Setubal e contratar Dembelé ou Ricardo Chaves, ou até os dois! São jogadores novos e um bom investimento para o clube!!
Snowhouse (Boavista)

Apostaria no reforço do sector defensivo com um grande central, preferencialmente Pelé do Belenenses pelo forte jogo aéreo e pela capacidade fisica e atlética. Reforçaria ainda as alas com jogadores incisivos de linha, rápidos e com espírito de equipa, como o Paulo Sérgio (Belenenses) e Manú (Est.Amadora) ou o regresso de Alhandra (Leiria). Tentaria a aquisição de um homem-golo, móvel e rápido - N'Doye (Penafiel) encaixa como uma luva.
Libelinha (Académica)

O Rio Ave tem duas lacunas no meio-campo ofensivo: nem tem numero 10, nem um extremo direito regular. Sousa tem distribuído a função de organizar por Delson e Cleiton, mas gostava de ter o Coutinho do Est. Amadora: grande jogador da bola!! Luta, corre, ganha lances, constrói, distribui… médio completo e com grande vocação ofensiva. Para extremo seria Edson (Paços de Ferreira): jovem, com velocidade, técnica e muita garra.
Devilghost (Rio Ave)

Neste momento e sabendo o poderio economico da minha equipa, que é nulo ou lá perto, prefiro ter dinheiro para o dia-a-dia para pagamento de ordenados e afins. A outra grande razão é que olhando para o plantel do Estrela dos que fazem parte da equipa principal, se tiraramos as lesões, e pelo que vejo dos jogos só temos tido muita falta de sorte.
Temos sido superiores a todas as equipas, talvez com excepção aos jogos com FCPorto, Benfica e Rio Ave. De resto a falta de pontaria tem feito o resto porque nós perdemos e empatamos sempre a jogar melhor que o adversário, e tirando os jogos que referi desafio alguém a contradizer-me.
Ps: Espero que o Benfica não venha buscar o Manu em Janeiro.
Estrela (Estrela da Amadora)

A saída de João Alves e de Wender foi muito sentida no meio-campo atacante do Braga, como tal, considero que a melhor contratação a fazer na época natalícia seria a contratação de um avançado/ponta-de-lança. O ataque está péssimo e isso revê-se na quantidade de golos marcados nos últimos jogos. Pelas belas exibições ao serviço do Naval, Bruno Fogaça seria uma óptima escolha.
Aloevera e MUP-Braga (Braga)

A melhor contratação do Leiria foi feita antes da reabertura do mercado: Jorge Jesus. Com a chegada do “messias” a equipa transfigurou-se, desde a moral até à própria garra em campo. Contudo existem lacunas que devem ser preenchidas. Ricardo Chaves ou N’Doye consolidariam o meio-campo, Cândido Costa daria velocidade ao flanco direito e J.Gonçalves (Leixões) seria uma boa aposta para o ataque.
Pedro Evangelista (U. Leiria)

O Sporting precisa de um lateral esquerdo, um central e um médio experiente.Eu tentaria os empréstimos de Pedro Mendes, de Caneira, que pode fazer todas as posições da defesa, e do central croata Simic que pouco ou nada tem actuado no Milan.Lugano do São Paulo ou Maldonado do Cruzeiro também seriam boas apostas, mas não sei se há dinheiro para isso. De qualquer modo penso que Carlos Freitas estará certamente atento e fará as apostas adequadas.
Beto (Sporting)

O Penafiel tem várias carências e será complicado colmatá-las em Dezembro, mas para mim contratava um guarda redes (João Ricardo, sem clube), um ponta de lança (Bock do Vizela), tentava o empréstimo de um extremo (Carlitos do Benfica) e a contratação de um trinco, embora nesta última posição não seja fácil encontrar um elemento de qualidade e que seja barato.
NSC (Penafiel)

No Vitória de Guimarães, na defesa, o capitulo que á partida menos dores de cabeça daria, está bastante desequilibrado. Traria de volta Paulo Turra, nas laterais talvez o empréstimo de Sonkaya ao FCP e a aquisição de Patacas. No meio campo provavelmente um jogador como o Jorge Gonçalves do Leixões, pudesse ser uma boa aquisição. Na linha avançada e dado o sub rendimento de muitas das sua peças, propunha o retorno de Manoel ao SCP por troca com Silva, o empréstimo de Hélder Postiga, até para o valorizar para altura do Mundial e por troca com Paulo Sérgio tentaria trazer Manu do Estrela da Amadora, falhando Postiga, outro nome que poderia dar cartas, sendo ele um goleador e que nunca jogou na Superliga, Bock avançado do Vizela.
Atlético e Anjo Branco VSC (Guimarães)

Relativamente ao nosso FCP, estamos convencidos que este plantel é muito bom e, ao contrário do da época passada, apresenta muito menos lacunas e desequilíbrios. No entanto, há uma ou outra posição, para onde o FCP deveria tentar amenizar ainda mais as poucas insuficências do plantel:
Lateral Direito - contrataríamos o ABEL ao SC Braga;
Avançado - É uma grande dúvida! McCARTHY está a mais neste clube, infelizmente é um facto indesmentível. POSTIGA, pelos vistos, está numa situação muito incómoda que só ele e o clube a poderão explicar, ou seja, não está no plantel! SOKOTA lesionado para vários meses, isto é, também não está! Sobra, felizmente HUGO ALMEIDA. Assim temos, física e psicologicamente, efectivamente UM único avançado totalmente disponível no plantel, o que é deveras preocupante. Neste caso, apostaríamos mesmo era na recuperação definitiva do HÉLDER POSTIGA, pois para nós seria uma delícia poder ver 2 jovens formados nas nossas escolas de formação a comandarem o nosso ataque e a sentirem aquele símbolo nas camisolas, que é isso que anda a faltar a este FCP, a mística! Mais uma vez obrigado por tudo e, espero que entreguem um exemplar da FUTEBOLISTA ao CO ADRIAANSE e, mesmo ao PINTO da COSTA para finalmente darem juntos o rumo certo para um clube tão grande como é o FCP!
João Ribas (F.C. Porto)

É bastante complicado falar de contratações para o Belenenses visto que a equipa atravessa uma crise de resultados. No entanto é de salientar que o plantel da era Carvalhal foi construído de forma curta, para ser competitivo, no entanto, o actual treinador do Belenenses, José Couceiro já deu a entender que necessita de reforços em Janeiro… Penso que era de apostar em Semedo do Estrela da Amadora.
Descobridor Azul (Belenenses)

Rosinei – Meio de Campo – Corintians – 22 Anos
Uma das boas novidades do Corintians para este ano, vem sendo o meia Rosinei.
Sem a badalação dos milhões da MSI, o garoto é destaque em meio às estrelas. Enquanto os adversários se preocupam com outros, Rosinei sempre aparece de surpresa para deixar os seus gols, o que vem lhe dando confiança, não só por parte dos companheiros e da comissão técnica, mas principalmente pela torcida.
Gabriel – Lateral – Fluminense – 24 Anos
Filho de Wladimir, ex-lateral do Corinthians, Gabriel veio somando boas atuações desde a época que esteve no São Paulo, embora não tenha sido aproveitado, acabou sendo dispensado e depois contratado pelo Fluminense, onde neste campeonato vem fazendo boas partidas, sendo decisivo em varias delas.
Com um futebol técnico e ofensivo com bastante velocidade, Gabriel vem sendo um dos destaques do seu time no campeonato.
Tarcio Martins (Brasil)

Lobont no Benfica?

Três jornais desportivos falam deste assunto, três, os três dizem que o guarda-redes da selecção romena poderá ser o Guarda-Redes que poderá ir para o Benfica. Lobont, joga no Ajax actualmente, esse poderá ser um dos motivos pelo qual Koeman poderá estar interessado nele, visto que Koeman já treinou o Ajax.

Só nos resta esperar para ver se os 3 jornais (Record, A Bola e O Jogo) têm razão ou não, ao dizer que Koeman está interessado em Lobont, eu por acaso, mesmo se não fosse benfiquista acreditava, visto que não é só um jornal mas sim os três jornais a contarem a mesma notícia, o problema é se os três jornais estiverem a mentir que é o que acontece de vez em quando, mas, logo veremos em Janeiro.

terça-feira, novembro 29, 2005

Manchester United chega a Lisboa no dia 5 de Dezembro e fica hospedado no resort Quinta da Marinha

Segundo informações chegadas ao Manchester United Portugal, sempre se confirma a chegada da comitiva do Manchester United no dia 5 de Dezembro.

O avião deverá aterrar no aeroporto da Portela entre as 10:00h e as 11:00h da manhã pelo qual esperará uma equipa de colaboradores do MUP para dar as boas vindas à equipa de Carlos Queiróz e Cristiano Ronaldo. Foi também confirmado ao MUP que a comitiva ficará instalada no fabuloso resort de cinco estrelas Quinta da Marinha, situado na zona de Sintra-Cascais.

Os jogadores vão ter à sua disposição um piso inteiro do resort onde poderão desfrutar de toda a calma necessária para o jogo mais importante da época.

Visite o website do resort Quinta da Marinha:
http://www.quintadamarinha.com/

GOLEANDO: Lamentável...

Futebol como desporto de massas ou de “tribos”? Como marcha contra a diferença ou bandeira para a segregação? Será que as várias campanhas desenvolvidas – pelas mais diversas associações desportivas, pelos altos comissariados para a igualdade, pela entidade reguladora do desporto-rei, a U.E.F.A – com o propósito de erradicar este mal dos recintos desportivos, não conseguem surtir efeito?

Por toda a Europa (não excluindo o resto do Mundo), da mais desenvolvida á menos desenvolvida, da que vibra mais á que vibra menos o Racismo existe e a realidade é só uma: adeptos que se insurgem contra jogadores das formações adversárias e os condenam pela cor da pele. Sobretudo pelo factor cor de pele. Lamentável.
A U.E.F.A não mede esforços neste campo, apoiando campanhas anti-racismo, promovendo a igual escala de oportunidades para todos quanto vivem o futebol, independentemente da raça, credo, sexo. No entanto os casos sucedem-se.

Ainda este fim-de-semana em Itália, “no terreno do Messina, o jogo levava 66 minutos quando Zoro se aproximou do árbitro, sem conter as lágrimas, manifestando a sua intenção de abandonar o campo. Adriano e Martins acabaram por conseguir demover o jogador da Costa do Marfim e no final o presidente do Inter pediu desculpas em nome do clube.” (in Mais Futebol) – Em causa, atitudes menos dignas de adeptos do Inter que entoaram cânticos racistas contra o jogador.

Em Outubro passado a maior campanha anti-racismo promoveu durante 13 dias o movimento que tinha como slogan “Unidos contra o racismo e a Descriminação no Jogo!”. Esta campanha foi impulsionada pela rede Futebol Contra o Racismo naEuropa (FARE) – parceiro da UEFA no movimento anti-racismo e que conta actualmente com a adesão de mais de 30 países. Em Portugal, realizou-se em Braga uma conferência intitulada: "O desporto como meio de luta contra o racismo e a xenofobia", organizada pelo Comité das Regiões em Braga a 19 de Maio de 2004, em que, os intervenientes e participantes adoptaram uma declaração dirigida às autoridades regionais e locais com o exclusivo objectivo de "suprimir a discriminação racial no desporto e utilizar o desporto como meio para promover a tolerância e a compreensão e favorecer a coesão social”.
Estas iniciativas tendem no entanto a ser insuficientes para combater o flagelo, pois o respeito pela integridade física e moral de cada ser humano não pode ser imposto, mas deve partir da capacidade das pessoas de terem um espírito e uma mente aberta, porque a diferença existe e não pode ser ignorada. Porque apesar de sermos todos diferentes não deixamos em instância alguma de ser todos iguais!

Fraco e Injusto!

Uma vitória e mais três pontos, em suma a única coisa que houve para tirar de positivo deste jogo para o FCP.
Numa noite fria em Barcelos, o jogo foi muito fraco, principalmente da parte do FCP, que fez um jogo muito abaixo daquilo que todos esperávamos e só por demérito do adversário é que conseguiu terminar o jogo em vantagem. Vantagem essa conseguida no primeiro lance do desafio, no qual Ricardo Quaresma inventa mais um golo para Lucho Gonzalez, num excelente cabeceamento bater Jorge Baptista. O mais difícil foi feito logo aos 27 segundos e, quando se esperava que os Azuis e Brancos resolvessem o jogo de uma forma fácil, eis que os seus jogadores resolveram tentar controlar o jogo, sem grandes sobressaltos... Puro equívoco! O Gil Vicente, na 1ª metade, quase não criou lances de perigo mas, à passagem dos 25 minutos Carlitos conseguiu ultrapassar César Peixoto e este com a perna direita fez «penalty» claro que nem o árbitro António Costa, nem o seu auxiliar conseguiram ver. Sinceramente não entendi... Até ao intervalo o FCP ainda criou uma ou outra situação de golo, através de Lisandro Lopez mas, mostrou sempre ser uma equipa conformada com a pequena vantagem que tinha no marcador. A 2ª metade foi disputada numa monotomia incrível, sem grandes agitações e apenas entoada pelos cânticos dos adeptos portistas. Apesar das alterações feitas por Co Adriaanse a equipa nada mudou, sendo claras as dificuldades que elementos como Diego e Jorginho têm em impôr o seu futebol num relvado lastimável como estava aquele no Estádio Cidade de Barcelos... Apenas nos últimos minutos o Gil Vicente voltou a assustar Vítor Baía. Primeiro num canto, que Lisandro Lopez cortou em cima da linha de golo e, já muito perto do fim foi a vez do central Gregory perder uma oportunidade flagrante de golo, mesmo com o guarda-redes portista fora da jogada... Creio que será da mais elementar justiça eu admitir aqui que o Gil Vicente não merecia perder este jogo. Foi um resultado injusto e com muita pena minha com um erro clamoroso da equipa de arbitragem a não permitir que os barcelenses pudessem ter chegado à igualdade ainda na 1ª parte. No resto do jogo o árbitro fez um bom trabalho, mas aquele lance...

Memória Atacante VII

SpicedBlond dava mais uma vez conta da sua indignação pela diferente forma de tratamento dado ao futebol feminino em Portugal.

22 de Dezembro de 2004

" “A equipa “Clube Futebol Benfica” mais conhecido por FóFó foi impedida de participar com equipas femininas em competições organizadas pela FPF, durante dois anos porque não inscreveu as suas atletas a tempo, tendo-se esquecido de dar os nomes do clube que na época passada foi vice-campeão.” Este é um excerto de uma reportagem que li sobre futebol feminino no qual me indignei profundamente, como pode uma coisa destas acontecer? O mais grave é que foi uma senhora, dita directora destacada para essa área que deveria ter contactado as jogadoras e inscrito os seus nomes na liga, mas simplesmente se esqueceu pois tava de férias e depois alegou saturação e bateu com a porta. Agora pergunto eu, saturação de quê? Se este clube até era bem visto a nível nacional, no seio das equipas femininas e tinha conseguido ser vice-campeão? Se era dos poucos que até tinha alguns apoios a nível financeiro e desportivo?Sinceramente não sei o que é pior se são os patrocínios que deveriam existir e não existem para algumas equipas, se são as pessoas envoltas nesta modalidade que em vez de ajudarem ainda afundam mais o futebol feminino e fazem com que ninguém leve a sério as mulheres que jogam, pois não ter motivação nem apoios faz com que as prestações em campo não sejam boas. Cada vez mais fico envergonhada com a tristeza e o descrédito com que esta modalidade é conduzida e faz-me pensar que se calhar cada vez existem menos apoiantes desta modalidade porque pessoas como eu que barafustam e mostram opinião são meras marionetas que descarregam ideias e por isso desistem, pois chegam à conclusão que não vale a pena continuar a opinar sobre esta modalidade se cada vez mais quem pode brinca com o futebol feminino como se um jogo de barbies fosse. Sinceramente espero não cair na ideia de descrédito pois começar a desacreditar de uma ideia é meio passo andando para nunca mais voltar a manifestar opinião e infelizmente neste país onde só os que realmente interessam é que tem apoios acho que não vale muito a pena continuar a gastar energias a escrever sobre algo que sempre defendi e que cada dia que passa mais vejo cair no esquecimento: Futebol Feminino. Boa Semana a todos."
[SpicedBlond]

segunda-feira, novembro 28, 2005

Briosa - Tricolores

Mais um resultado injusto, o que já começa a ser um hábito esta época.
Desta feita, e voltando Toni a abdicar de um defesa esquerdo de raiz (qualquer dia abdica mas é do lugar de treinador), e deixando no banco Paulo Machado e Rui Borges, colocando então a seguinte táctica: Um guarda-redes, um defesa direito, três centrais, 2 trincos e um medio defensivo, dois extremos e "um brasileiro lá na frente".Portanto partiu-se para este jogo sem defesa esquerdo, o que já vem sendo habitual, três jogadores defensivos (para alem dos defesas), dois extremos e um gajo que não sabe o que fazer da bola.
Mesmo assim o jogo foi equilibrado e não pendia para nenhum dos lados, num jogo pausado e de futebol directo e de passes longos.
Com os minutos a passarem, poucos acreditavam que o resultado pudesse ser outro que não o empate a zero.

Ao intervalo algo teria de mudar e não de entrada mas passados 10 minutos entra o ponta de lança e sai o "brasileiro" e 5 minutos depois é a vez de um dos trincos sair para entrar um medio de raiz, com isso o Estrela foi mais acutilante e perigoso, dominou grande parte da etapa complementar e num mau alivio de Emerson surgiu o golo da Académica contra a corrente de jogo, um excelente golo, domínio perfeito da bola e remate de fora da area em chapéu ao ângulo superior direito da baliza de Bruno Vale que só podia acompanhar o lance com o olhar.
Logo de seguida e no espaço de alguns segundos foram expulsos dois jogadores "tricolores" por acomulação de cartões amarelos, sendo que a primeira expulsão pertenceu ao "defesa-esquerdo" Amoreirinha e a segunda a Manu, um jogador que é sempre o mais rapido em campo e a única maneira de o travar é recorrendo invariávelmente à falta, por isso para ter sido expulso imagino o que não terá passado no jogo todo, levando-o a uma actitude irreflectida.
O mais interessante é que a partir daí o Estrela empurrou definitivamente a Académica para trás e mais uma vez por azar não saiu com pontos de um jogo considerado bastante acessível, em tudo culpa da táctica defensiva utilizada desde o inicio pelo treinador.
Ganhou quem marcou, mas o empate não escandalizaria ninguém. A Briosa venceu, mas não convenceu e pode dar-se por feliz por ter conquistado os três pontos.

Palpites Atacantes: Faneca ganha distância e vence mês de Novembro

Chegou ao fim mais um mês de Palpites Atacantes, e o grande vencedor de Novembro é novamente o concorrente Faneca com 32 pontos. Logo de seguida ficou NSC com 30 pontos. Em 3º lugar seguiu-se MUP com 28 pontos, enquanto que Skin e Miccogol quedaram-se pela 4ª posição com 27 pontos.

Quanto à classificação geral, Faneca isolou-se completamente na classificação e tem neste momento 77 pontos, mais 6 do que o anterior líder, Mike Alhau que tem agora 71. Em 3º lugar segue MUP com 70 pontos, em 4º Manu com 69 e na 5ª posição vai NSC com 68 pontos. A 6ª posição é partilhada por 3 concorrentes (Goleadora, Paulo Alexandre e Castor Indomável), com 65 pontos.

A próxima jornada promete ser novamente bastante movimentada, e não se esqueçam que se inicia um novo mês. De referir que devido ao Porto-Sporting de 6ª feira, os palpites esta semana só se aceitam até 6ª feira até às 21h, pelo que não se esqueçam de apostar.

Os jogos escolhidos são:

Jogo 1: Porto-Sporting
Jogo 2: Marítimo-Benfica
Jogo 3: Braga-Setúbal
Jogo 4: Chelsea-Middlesbrough
Jogo 5: Villarreal-Barcelona
Jogo 6: Fiorentina-Juventus
Jogo 7: Goiás-Corinthians

Podem enviar os palpites aqui para este post, colocando como ataque ou então enviando para os mails correio.de.ataque@gmail.com ou correio_de_ataque@hotmail.com.

Bons Palpites!

Sporting Clube de Santar está de luto

O Sporting Clube de Santar está de luto pela morte do seu vice-presidente. Fernando Paiva Pereira, que todos nós conheciamos por Corridas, faleceu hoje no Hospital São Teotónio em Viseu após uma longa luta contra o cancro. Apesar de já se encontrar doente, ainda ajudou na época passada o Santar a alcançar o seu maior feito, o título de Campeão Distrital da 2ª Divisão. Ele que também tinha estado na conquista do título da 3ª Divisão Distrital na época 89/90. Para além de director do clube Fernando Pereira tinha sido anteriormente jogador do S.C. Santar.
Esperamos conseguir já esta quinta-feira uma vitória para lhe dedicar, bem como muitas outras que se seguirão. Será para mim uma alegria conseguir alcançar os objectivos por nós propostos no início da epoca, não só para dedicar a alguém que nos ajudou enquanto director, não só a um familiar, mas acima de tudo a um grande Homem que hoje nos deixou. Obrigado Fernando.

Setúbal, 1 x Rio Ave, 0

Derrota vilacondense ao cair do pano

O Rio Ave defrontou este fim-de-semana, em jogo relativo à 12ª jornada da Liga Portuguesa, o Vitória de Setúbal, perdendo por uma bola a zero, sendo que o golo foi apontado por Auri já nos minutos finais do encontro.
O Rio Ave foi claramente a equipa que mais oportunidades de golo conseguiu criar, e perdeu devido ao recuo dos últimos 10 minutos. O Vitória de Setúbal teve a felicidade do jogo. O empate teria sido claramente o resultado mais justo.
António Sousa mexeu na equipa, e deu-se bem, pelo menos a nível da qualidade do futebol praticado, porque os resultados mantiveram-se… entraram Ricardo Jorge e Evandro, para os lugares de Delson e Chidi. Evandro fez assim a primeira partida como titular esta época.
Em vez do 4-4-2 que vinha apresentando, Sousa apresentou um 4-3-3 com Evandro e Ricardo Jorge nas faixas, com gaúcho no centro a ser apoiado por Cleiton. Mozer e Niquinha ficaram com a responsabilidade de controlar o meio-campo, enquanto a defesa não sofreu alterações: Zé Gomes na direita, Milhazes na esquerda, e Danielson a formar dupla com Idalecio.
O Rio Ave entrou muito melhor no jogo e dominou durante a primeira parte, mas não conseguia criar grandes oportunidades para marcar, enquanto o Vitória de Setúbal, limitou-se a controlar o domínio de jogo do rio ave. as oportunidades de golo foram nulas de ambos os lados, e não admira que a primeira parte tenha terminado com empate a zero.
Na segunda parte o jogo manteve-se idêntico, e nem as alterações feitas por ambos os treinadores mudaram o desenrolar meio apático do jogo… e quando isto acontece, o resultado é o empate, mas Auri acabou com o sonho do rio ave, ao marcar o golo do V. Setúbal a um minuto do fim, na marcação de um canto apontado por Adalton. Foi o quarto golo que o rio ave sofre de canto… mas provavelmente será porque as equipas adversárias não encontram outra forma de marcar..:)
Hélio Santos teve uma actuação boa, mas também o jogo não teve grandes sobressaltos, exibindo apenas 2 cartões amarelos a Danielson e Evandro.
Foi claramente um resultado muito injusto para um jogo pouco emotivo, muito apático, e onde a história resume-se a um golo a um minuto do fim. Foi a segunda derrota consecutiva do rio ave, depois da derrota na jornada anterior com o Nacional da Madeira, por 0 x 2.
Na próxima jornada o rio ave vai receber o Paços de Ferreira que após esta jornada possui 17 pontos, enquanto o Rio Ave possui 15 pontos, ou seja, encontra-se a quatro pontos da linha de água. Assim, é essencial para o rio ave vencer o próximo jogo para assim afastar esta pequena “crise” de resultados, e evitar entrar na linha de água.
Ficha de jogo
Árbitro: Hélio Santos, AF Lisboa
SETÚBAL: Moretto; Janício, Auri, Nandinho; Dembélé, Binho, Adalto; Pedro Oliveira (Sougou, 61), Fábio (Ricardo Chaves, 90), Tchomogo
RIO AVE: Mora; Zé Gomes, Danielson, Idalécio, Milhazes; Mozer, Niquinha; Ricardo Jorge (Chidi, 75), Cleiton (Marquinhos, 90) e Evandro (Delson, 83); Gaúcho
Disciplina: Danielson (amarelo); Evandro (amarelo)
Golos: 1-0 Auri aos 89'

Tablóide The Sun avança com o nome de português Maniche para reforçar o nosso clube em Janeiro

O especulativo jornal inglês The Sun avança na sua edição de hoje que o Manchester United está interessado em contratar o médio internacional português Maniche. O jogador que se transferiu do FC Porto para o Dínamo de Moscovo no verão passado, já tinha estado na agenda do nosso clube meses antes mas na altura, Pinto da Costa e José Mourinho não deixaram sair Maniche para Inglaterra.

Agora que o campeonato russo terminou ficando o Dínamo de Moscovo numa posição bastante modesta para as suas capacidades, Maniche pretende sair da Rússia onde segundo o mesmo afirmou aos jornais, não se adapta minimamente ao estilo de vida de Moscovo. Maniche antes de assinar contrato com os moscovitas, sabia de ante mão que a vida na Rússia era bastante diferente que em Portugal e que o frio, comida, futebol e estilo de vida eram completamente diferentes. Apenas 2 meses ao serviço do clube e ainda nem sequer tendo provado em campo o valor da sua transferência, já Maniche referia que a sua família não se adaptava e queria sair novamente para um clube europeu.

Não admira que os adeptos do clube russo e até alguns jogadores já tenham referido em público que os estrangeiros da equipa só vieram em busca de dinheiro fácil e que não passam de profissionais medianos. O Atlético de Madrid foi o primeiro clube a mostrar interesse na contratação do médio nacional surgindo agora especulações em Inglaterra que o Manchester United tenha voltado à carga para contratar o português.

O The Sun avança com o número de 12 milhões de euros para haver uma possível transferência entre a Rússia e Inglaterra sendo que Paulo Barbosa é o empresário do jogador português.

Sporting - Guimarães

"Sporting a melhorar a cada jogo que passa... "

O Sporting entra de forma descomplexada e alegre em campo, fazendo uns primeiros 25 minutos muito bons. Neste período, aos 20 minutos, Carlos Martins, marca o 1º livre de muito longe e a bola bate na barra. Depois o Guimarães sobe de prestação até aos 40 minutos tendo uma grande oportunidade, com bola no poste, por parte de Paulo Sérgio. Os de Alvalade voltam a tomar as rédeas no final da 1ª parte criando mais algumas situações de golo. Carlos Martins mostra-se algo indisciplinado e poderia ter sido expulso, depois de ver um cartão amarelo, por protestos e fazer uma entrada perigosa poucos minutos depois, esta atitude parece ter sido alvo de reprimenda por parte de Paulo Bento aquando do intervalo. Aliás a o rigor e a disciplina parecem ser a base deste retocado Sporting.
A segunda parte conta com um Carlos Martins transfigurado, no bom sentido, funcionando como pensador de jogo leva o Sporting ao 1º golo após uma assistência para Deivid. Não contente com isto, o número 5 do Sporting, dá um festival de bem marcar livres, marcando um grande golo ao terceiro livre que teve a seu cargo. O Guimarães volta à carga nos últimos minutos de jogo, altura em que Ricardo mostra estar em melhor forma e Tonel demonstra ser o mais rápido e ágil dos defesas centrais, num corte espectacular a remate de Dário.
Paulo Bento ao não convocar Liedson e Pinilla mostra aos restantes jogadores que as estrelas são menos importantes que o grupo. Como resposta, os jogadores convocados fazem uma partida muito conseguida, apesar de alguma sorte em momentos cruciais contra um adversário que raramente “baixou os braços”. A defesa, em particular, demonstra mais entreajuda, fruto do lateral esquerdo raramente subir no campo para ajudar os colegas da área central. O pensador de jogo e tecnicista, Carlos Martins, em forma demonstra poder substituir o papel atribuído a Rochemback no início da época.
A 4 pontos do cimo da tabela o Sporting vai ao dragão para, relançar a luta pelo título, na próxima jornada.

Carlos Martins o melhor em campo



[FlopMG]


Lagartada vs Vitória SC
Uma péssima segunda parte, um jogador que até resolveu o jogo, e deveria ter sido expulso ainda no decorrer do primeiro tempo e mais uma vez a sorte que não quer nada com o nosso Vitória. Definitivamente, sorte, não rima com Vitória.

O Vitória, saiu derrotado de Alvalade por 2-0, com os golos a ocorrerem no segundo tempo. Deivid aos 51' minutos abriu o marcador, aos 61' foi Carlos Martins de livre directo, o tal que deveria ter sido expulso ainda nos primeiros 45 minutos.

Um Jogo de Duas Caras, se é que o podemos dizer, pois um jogo de futebol tem duração de 90 minutos, digamos que este tem que obrigatoriamente ser dividido em dois. Uma primeira metade de excelente qualidade por parte do Vitória e uns segundos 45 minutos de grande nível da equipa do Sporting deitaram por terra a ambição do conquistador.

O Vitória entrou no jogo na expectativa, tentando aperceber-se da qualidade do adversário e daquilo que estava capaz de fazer neste jogo. Controlou bem e quando o ímpeto inicial da equipa da casa sucumbiu, o Vitória subiu. Subiu e começou a criar muito perigo. O Sporting não conseguia respirar, encostado ás tábuas por um exército que estava determinado a conquistar novamente a capital Portuguesa.

Com uma pressão alta tremenda e com Svard e Moreno em grande destaque o Vitória travava cedo todas as tentativas de saída com a bola controlada por parte do Sporting, imprimindo a seu belo prazer o ritmo de jogo. Mesmo quando o Sporting conseguia entrar no meio campo vitoriano, os contra ataques dos conquistadores eram venenosos. Bola em Cabral cruzamento e Sagan a chegar ligeiramente atrasado. E de seguida a mais flagrante de todas, grande passe de Cabral para Paulo Sérgio e este apertado por dois adversários a atirar a bola ao poste e esta a percorrer toda a linha de golo sem entrar dentro da baliza para espanto de todos os adeptos presentes em Alvalade.

Chegou-se ao intervalo com a sensação que o Vitória poderia levar vantagem, a injustiça pairava no ar. Na segunda metade e talvez devido ao cansaço e ao golo sofrido demasiado cedo, o Vitória decaiu muito. Começou muito bem o Sporting pressionando e sem deixar respirar os leões atingiram muito cedo a vantagem. O lance teve início numa desmarcação de Nani, que Paiva defendeu com grande categoria, sobrando a bola para a Carlos Martins que cruzou e Deivid cabeceou para o fundo da baliza. Parece-me que o guardião vitoriano é extremamente mal batido.Passados alguns minutos e já com duas alterações na equipa vitoriana, entraram Targino e Benachour para dar mais pendor atacante ao 4-3-3 escalonado por Jaime Pacheco. O Vitória sofre o segundo golo de livre. Carlos Martins enche o pé e sela o resultado com uma bomba. Mais uma vez fica a sensação que o guardião Paiva podia ter feito melhor. A partir deste momento o Vitória voltou a crescer e foi em busca de reduzir o resultado, não conseguindo atingir o objectivo. A atitude demonstrada, apesar do cansaço sentido depois do electrizante jogo com o Bolton, leva-nos a acreditar que as coisas vão mudar, mas a crença está a começar a esgotar-se.

Em jeito de conclusão deixo uma referência ao técnico Jaime Pacheco, é fácil treinar quando não se inventa e é notória a diferença de rendimento da equipa quando joga com extremos, abrindo assim o jogo no ataque, do que quando joga com 4 médios afunilando o jogo e não aproveitando as excelentes características do ponta de lança vitoriano Saganovsky.

Uma achega para a fraca presença de Vitorianos em Alvalade, o que convenhamos não é costume, acontece que jogos de UEFA em apenas 1 semana, com uma delas a ser uma Deslocação Massiva a Sevilha, implica contenção, sem falar uma vez mais na ridícula situação de em Alvalade pedirem 30,00 € aos adeptos Vitorianos, eu por exemplo gastei 90,00 € a época passada para ir ver o VSC em Alvalade numa Segunda Feira,
Combustíveis+Portagens+Comes e Bebes+Bilhete (25,00). Fica esta chamada de atenção, para os dirigentes desta praça, que cada vez mais preferem estádios vazios.

Vamos esperar que Quinta-Feira o nosso fado se superiorize ao flamenco e vejamos novamente o nosso Vitória e os nossos associados a sorrir. Depois darei notícias de Sevilha.

[Atlético] e [Anjo Branco VSC]

Jogo Cinzento!

Em tarde fria e cinzenta, o Beira-Mar não conseguiu materializar a condição de líder perante o último classificado, muito por culpa da sua inoperância ofensiva, que à muito vem revelando.
Num jogo sem grande historia e desinteressante o Beira-Mar não realizou uma exibição muito conseguida, nem criou muitas oportunidades , fez apenas o suficiente para somar os três pontos em disputa. Numa 1ª parte em que o Beira-Mar “acampou” no meio campo defendido pelo Chaves , mas apesar deste dominio a equipa apresentava-se sem ideias para furar a barreira defensiva criada pela equipa Flaviense.
A única oportunidade de golo aparece ao minuto 13 , quando Zé Roberto de cabeça obriga Riça a uma complicada defesa de recurso.
Daqui até ao intervalo o dominio do Beira-Mar manteve-se mas apenas deu para uma dúzia de cruzamentos que os defesas flavienses desfaziam sem grandes dificuldades. Muito pouco para uma equipa como a do Beira-Mar , que tinha a posição de líder para defender.


Intervalo: Beira-Mar -0 vs Chaves-0



Na 2ªparte a equipa de Chaves procurou mostrar alguma audácia , tornando o jogo mais equilibrado. E foi num contra-ataque dos flavienses , que ao minuto 63 aparece a melhor oportunidade de golo do jogo , por intermédio de Wegno , que de frente para a baliza e já no meio-círculo, rematou com estrondo contra o poste de Srnicek .
Após essa jogada o Beira-Mar criou duas boas oportunidades de golo , uma por Roma que aos 68 minutos sem marcação dentro da pequena área , cabeceou ao lado .
E aos 79 minutos, por Rui Lima que obrigou Riça a defesa apertada . A partir daqui o jogo arrastou-se até ao fim , com o Chaves remetido a sua defesa , e o Beira-Mar a bombear bolas para a área sem grande perigo .
Apesar dos dois pontos desperdiçados, a equipa do Beira-Mar preservou o primeiro lugar da classificação, graças aos resultados alheios.


Sinal Mais:

1744 “heróis” que aguentaram o frio , para verem um jogo tão pobre.

Sinal Menos:

Augusto Inácio: Teve todo o tempo do mundo para construir a equipa , deu solidez na defesa e no meio campo , e criatividade no meio campo, mas esqueceu-se do ataque ... e sem golos tudo fica mais difícil.



Restante jornada:

Numa jornada em que foram marcados muitos golos . Só o Olhanense que recebeu e venceu o Moreirense por 3-0 , o Santa Clara que venceu o D.Aves por 1-0 e o Feirense que venceu o Barreirense também por 1-0 , é que conseguiram triunfar dentro de “portas” . Destaque para as vitorias fora de “portas” do Estoril que visitou o Marco e venceu por 2-4 , a vitoria do Portimonense frente a Ovarense por 2-3 e ainda a vitoria do Gondomar na Maia , por 2-4 . Destaque ainda para a chuva de golos no empate a 3 golos no jogo entre Varzim e Vizela , que mais uma vez revelou um Super Bock. Empates sem golos no jogo mais esperado , que colocou frente a frente Covilhã e Leixões , e em Aveiro , no Beira-Mar vs Chaves .

O Beira-Mar lidera a 2ª liga com 23 pontos , seguido de perto pelo Olhanense e Covilhã ambos com 22 pontos.

Paços 3-1 Naval - Castores naufragam navalistas

Tarde cinzenta, fria e chuvosa ontem na mata real para a recepção à naval 1.º de maio. Para os castores, a vitória era necessária para fazer as pazes com o seu reduto, uma vez que já la iam quase dois meses desde a ultima vitoria dos castores em casa.Ainda muitos não haviam ocupado o seu lugar na bancada, e já ronny, após um canto de rui dolores (que substituiu o castigado edson) fazia o 1-0 para os locais. Pareciam bem encaminhados os catsores. prova disso, foi o remate de pedrinha alguns minutos depois que por pouco não fez o 2-0. quem não marca sofre, e saulo, na sequencia de um livre igualou a partida.o inicio fulgurante prometia muita emoção mas com o passar do tempo o futebol foi ficando menos esclarecido, chegando-se ao intervalo com o 1-1 no marcador.na segunda parte tudo foi diferente. a naval, viu o seu barco ser afundado pelos castores, e pelos seus proprios tripulantes. aos 50 minutos, solimar agarrrou didi na area e deu a junior a oportunidade de colocar o paços novamente em vantagem. o brasileiro converteu a grande penalidade, e a naval começou a naufragar. para ajudar, leo agradiu emerson e foi contemplado com um cartao vermelho. como se isto não fosse suficiente, nelson veiga fez mais um furo no barco. esquecendo a enorme quantidade de agua que caíu em paços de ferreira durante o intervalo, veiga fez um atraso para o seu guardião. o que o defesa não contava era que a bola ficasse colada ao relvado. oportuno, ronny aproveitou para bisar e estabelecer o resultado final em 3-1. até final, o paços geriu o resultado, enquanto a naval procurava, sem sucesso dar a volta ao resultado.a arbitragem, salvo um ou outro pequeno erro (prejudicando ambas as equipas) esteve razoavelmente bem.

individualmente destacar pelo lado dos castores didi, que esteve muito bem, tal como ronny que acabaria por ser a figura do jogo com dois golos. pela negativa referencia a emerson e a pedrinha. não se percebe como mota prefere este jogador a joão duarte ou luiz carlos. quanto ao médio uma pergunta: onde anda o pedrinha que tanto agradava aos adeptos pacenses?

pelo lado da naval, destacar fajardo. muito bom este médio. pena não se terem confirmado os rumores que no inicio da epoca o davam como certo no plantel dos castores.

na proxima jornada os castores deslocam-se a vila do conde para defrontar o rio ave. não deixe de acompanhar os castores, em mais uma partida da liga bet and win.

Sabor amargo

Este fim-de-semana não foi benéfico para as equipas pelas quais torço. O Benfica concedeu mais um empate, num jogo em que merecia por inteiro a vitória. Desta vez, Koeman não inventou e escalou um onze inicial com nexo, no qual Nuno Assis se destacou. Mas o futebol é assim, e quem não marca...
Quanto ao Leiria, apesar do jogo fraco que ambas as equipas protagonizaram, fez mais pelos 3 pontos do que os penafidelenses. Contudo, volto a atentar para um facto que é, infelizmente, uma vergonha, ou mais do que isso, um atentado ao desporto-rei: 973 espectadores num estádio de 30.000 lugares! Penso que ninguém, nem mesmo o senhor João Bartolomeu, pode exigir o que quer que seja desta equipa, quando um distrito como Leiria, onde o futebol também é vivido de forma intensa, e digo-o por experiência própria, não consegue mobilizar viv'almas para o Magalhães Pessoa. No meu caso, que resido na maior parte do tempo em Lisboa, não tenho oportunidade de ir, mas e vocês? Vocês Leirienses que se gabaram da prestação do Leiria em passados campeonatos e taças Intertoto?? Será que não podem torcer pela União, esquecendo por momentos os 3 grandes? Esta situação espelha o Portugal que temos: todos falam, mas ninguém mexe uma palha que seja. E é mesmo por ninguém se mexer, que o Sr. Bartolomeu foi reeleito. Por favor, a equipa da minha terra natal, o Ginásio de Alcobaça (que já esteve na 1ª divisão em 1982) disputa a 3ª divisão nacional e leva quase tanta gente ao estádio como o Leiria! Dá que pensar...
Quanto ao Leiria - Penafiel, foi um jogo com poucas oportunidades de golo. No início do jogo, o Penafiel teve mais iniciativa de jogo, mas a partir da meia-hora o Leiria dominou até final. Destaque-se o excelente remate de Touré à barra (jogador que sofreu um valente susto na passada jornada, no seguimento da entrada duríssima do "jogador de futebol" Hélder Rosário), que antecedeu o golo de Fábio Felício, que tinha acabado de entrar. Contudo, e como o futebol é imprevisível, o Penafiel conseguir chegar ao empate, num erro infantil da defesa da União, com Bibishkov a rematar fácil para o fundo das redes. Foi um empate com sabor amargo, pois, apesar do jogo ter sido fraco, o Leiria fez mais pela vitória.

Estará o distrito de Leiria a sofrer desertificação?

1ª Divisão Distrital de Viseu - 8ª Jornada

Sampedrense: Costinha, Serginho(C), André, Ricardo, Carlitos, Chalana, Jeremias, Emanuel, Cordeiro, Marco, Zé Gancha
Substituições: Cordeiro por Isildo(59’), Zé Gancha por Hugo(59’), Chalan por Jorginho(85’)
Suplentes não utilizados: Jorge e Miguel
Treinador: Chalana
Santar: Sérgio, Marcelo, Sérgio Peixoto, Aguinaldo, Paulão, Mariano(C), Danilo, Bruno, Dani, Márcio, Marinho
Substituições: Marinho por Joel(54’), Danilo por Carlos(82’) e Bruno por Xarila(88’(
Suplentes não utilizados: João Paulo, Rui, Pires, Zé Manel
Treinador: Paulo Sant’Ana
Estádio: Almeida Sobrinho
Árbitro: Luís Caiado
Auxiliares: Carlos Marques e Vítor
Resultado ao Intervalo: 1-0
Marcadores: Jeremias (34’), Joel(57’), André(80’)
Acção Disciplinar: Amarelo: Isildo(70’), Jorginho(86’), Serginho(88’), Paulão (90’)

O Santar deslocou-se ao Estádio Almeida Sobrinho em Santa Cruz da Trapa(campo utilizado pelo Sampedrense devido às obras no Estádio da Pedreira) com o objectivo de colocar um fim aos maus resultados, mas pela frente estava uma equipa que se assumiu como candidata e um terreno de jogo com muita água e lama, o que ainda assim não impediu as equipas de fazerem um jogo aceitável. O frio também se fez sentir, ainda assim, menos que no dia anterior em que chegou a nevar.
A equipa da casa entrou melhor no jogo, criando muito cedo uma bela situação de golo. Aos poucos o Santar foi reagindo, conseguindo equilibrar um pouco mais o jogo a meio campo. O jogo estava mais repartido e os forasteiros estiveram perto do golo aos 15’, mas Costinha com uma bela defesa negou o golo a Bruno. Pouco depois Márcio caiu na área do Sampedrense, reclamando grande penalidade que a equipa de arbitragem não assinalou. Aos 28’ Sérgio teve que se aplicar para evitar o golo do Sampedrense. Apesar de o jogo estar mais equilibrado, o Sampedrense continuava com algum ascendente. Aos 34’ a equipa da casa chegou à vantagem. Jeremias aproveitou uma bola que Sérgio não conseguiu segurar e fez o 1-0. O Santar reagiu de imediato e esteve perto do golo. A equipa do treinador-jogador Chalana quase ampliou o resultado já perto do final, mas o resultado não sofreu alteração até ao apito do árbitro.
A segunda parte foi muito diferente, com o Santar a assumir por completo as despesas do jogo. O meio campo dos Santarenses funcionou melhor e a equipa aproveitou para se aproximar várias vezes do último reduto do Sampedrense. Apesar deste domínio o Santar não conseguia marcar, muito por culpa de Costinha, até que aos 57’ o recém entrado Joel aproveitou uma assistência de Dani para fazer o empate. Este golo veio trazer justiça ao resultado. A equipa de São Pedro do Sul quebrou fisicamente e o Santar dominou o jogo por completo. Joel voltou a estar em evidência, rematando para uma excelente defesa de Costinha. Pouco depois o mesmo Joel fazia o 1-2, mas já depois do árbitro ter assinalado para o meio campo, o seu auxiliar levantou a bandeira e anulou o golo por suposta mão do jogador do Santar. A equipa forasteira não acusou o lance e continuou a pressionar, mas Costinha em dia sim , com uma defesa espectacular negou o golo a Bruno. O Santar já justificava nesta altura estar a vencer, mas uma vez mais lá se aplicou o ditado do quem não marca sofre. Aos 80’ André fintou vários jogadores do Santar e isolado perante Sérgio fez o 2-1. Este foi um golo contra a corrente do jogo e desconcentrou ligeiramente os jogadores forasteiros que logo de seguida permitiram a Hugo isolar-se, mas o jogador do Sampedrense foi muito lento e permitiu a recuperação a Aguinaldo. Pouco tempo depois terminou o jogo com a vitória a sorrir aos da casa.
Com esta derrota o Santar soma a quinta derrota consecutiva. (www.scsantar.pt.vu)

O que ficou por dizer no site:

Algumas coisas ficaram por dizer no site do Santar e já vão compreender o porquê. Na semana passada no site do clube deixou-se um link para a lei do fora de jogo, para que os árbitros ficassem a saber que a lei do fora de jogo que saiu no início da época foi revogada. Antes do início deste jogo o Sr. Luís Caiado árbitro da partida chamou ao seu balneário o capitão de ambas as equipas e os dois treinadores. Entre outras coisas o árbitro disse que ia permitir um jogo durinho!!!!!!!! Se isto é estranho, o que disse a seguir ainda é mais. Dirigindo-se ao capitão e treinador do Santar disse que o clube deveria ter atenção com o que escreve no seu site pois os árbitros não gostam daquilo que lá é escrito. Mas porque raio isto é dito antes de um jogo? Este jovem árbitro é filho do Presidente do Conselho de Arbitragem, o Sr. João Caiado. Depois do que ele disse interrogo-me se ele não terá sido nomeado com o objectivo de transmitir o recado! Para o jogo de quinta-feira para a Taça foi nomeado outro jovem árbitro, filho de um antigo árbitro com muita influência e que é um verdadeiro trafulha. Será que esta nomeação não será prepositada, para no caso do Santar não ter entendido o aviso? Espero que não. Relativamente ao jogo dizer que um golo foi anulado ao Santar pelo auxiliar, que jamais poderia ter visto se foi ou não mão do nosso jogador. O árbitro em melhor posição assinalou golo. De onde me encontrava não posso dizer que seja uma decisão errada, mas posso dizer que o auxiliar, tal como eu, não pode ter visto se foi mão ou não. O outro erro aconteceu com o resultado em 1-1. Dani isolado, vindo de posição legal, é rasteirado pelo central do Sampedrense. Depois de os jogadores estarem no chão o auxiliar levantou a bandeira, pensou-se para marcar a falta, mas afinal assinalou fora de jogo. Ficou por assinalar um livre à entrada da área e ficou por expulsar o central dos visitados. Desta arbitragem posso dizer que o árbitro foi traído pelos auxiliares.

No final do jogo o Presidente do Santar estava a discutir(ambos estavam a falar educadamente) os lances com o adjunto do Sampedrense e eis que o árbitro sai do seu balneário para dizer se o Presidente do Santar queria dizer mais alguma coisa sem ser multado, afirmando que conhecia a voz dele. Mas que raio é isto? Será que já estamos condenados à descida?


Os outros jogos:
Em Mortágua defrontaram-se duas equipas promovidas da 2ª distrital. Os da casa estiveram muito tempo em último, mas começaram a ter resultados positivos após a vitória sobre o Santar. O Lamelas nas últimas jornadas tem tido resultados menos positivos, pelo que empatar em Mortágua depois de ter estado a perder se pode considerar um bom resultado. Em Viseu, e tal como se esperava, o Académico não teve dificuldades em vencer o Moimenta da Beira. Tiago, Jusko e Filipe Figueiredo foram os marcadores. Em mais um derby lafonense, o O. Frades deu a volta ao jogo, depois de ter começado a perder logo aos 11 segundos, acabando por vencer por 2-1. Em Molelos o Lamego demonstrou novamente estar a subir de forma, vencendo os locais por expressivo 0-4. Em Vila Nova de Paiva os pontos foram divididos por duas equipas do fundo da tabela. O O. Douro recebeu o Lusitano e voltou a perder, desta feita por 1-3, continuando no último lugar. Já os homenn dos Trambelos subiram ao 2º lugar. Em Mangualde disputou-se o jogo da jornada que opunha 2º contra o 1º. Os Pinguins do Dão demonstraram uma vez mais que são os grandes candidatos à subida de divisão, continuando a somar por vitórias os jogos realizados. Com esta derrota os Mangualdenses desceram ao 3º lugar.

Video divertido - Selecção Brasileira

Não podia deixar de compartilhar com todos um fantástico link de um treino da selecção brasileira. Com Ronaldinho a fazer ver a Robinho que ainda tem muito que pedalar para lhe chegar aos calcanhares... :-)

Clica aqui

Benfica Vs. Belenenses - Por um Benfiquista

Confesso que no inicio da época pensei que este ano o Benfica teria um plantel com muito mais soluções para encarar uma época com Campeonato, Taça e Liga dos Campeões. No ano passado a falta de um elemento do 11 titular era imediatamente reflectida nos resultados, pensei que este ano poderíamos alterar essa situação.
Acontece que os resultados não o estão a confirmar, 4 jogos seguidos para o campeonato sem ganhar, e segue-se uma deslocação à Madeira para defrontar o Marítimo e 2 jogos em casa com Boavista e Nacional, numa altura em que jogadores importantes estão no estaleiro...

Sobre o jogo de hoje à noite, não existe muito para dizer, uma equipa a tentar defender o resultado e outra timidamente a tentar ganhar o jogo.
Foi um jogo fraco, com pouco público, numa noite fria de domingo.
Ronald Koeman escolheu na minha opinião os jogadores certos, Nuno Assis à muito que merecia uma oportunidade, e só acaba por ser um pouco estranho ver Ricardo Rocha no banco...
As melhores defesas do jogo pertenceram a Marco Aurélio, que nestes jogos demonstra sempre o seu grande valor, Rui Nereu praticamente não fez uma defesa, as grandes oportunidades do Belenenses ou foram ao poste, ou foram para fora...

Pontuação Atacante

Rui Nereu – 3, tocou poucas vezes na bola, mas por algumas vezes lhe podia ter tocado dentro das redes...
Luisão – 3, muita classe
Anderson – 3, os 2 centrais do Benfica estiveram relativamente bem, foi raro ver os avançados azuis isolados na área, não me lembro de nenhuma situação dessas...
Leo – 1, para esquecer este jogo, é daqueles jogos em que a bola atrapalha
Nelson – 3, pelos 2 ou 3 cruzamentos com perigo que fez
Manuel Fernandes – 2, lutou como sempre, mas este miúdo tem jogos em que não acerta um passe...
Beto – 2, é um daqueles jogadores que pensava que poderia colmatar castigos e lesões no meio campo durante a época, mas confesso que começa a desiludir um pouco...
Karyaca – 1, está na mesma situação que o Beto.
Nuno Assis – 3, só agora porquê?
Geovani – 1, já não sei o que dizer deste homem, dorme quando quer, acorda quando quer, enfim, grandes vidas...
Nuno Gomes – 3, foi um daqueles jogos à antiga, trabalhou bem sem bola, mas já estávamos habituados a 1 golito por jogo...
Mantorras – 2, pelas 2 oportunidades de golo
Alcides – 2, acho que tem valor e vontade de o demonstrar, pena que a central vai ser difícil vê-lo este ano...
Hélio Roque – 2, surpreendeu-me, detesto este miúdo, ou se calhar tive azar nos 2 jogos do Benfica B que vi no ano passado, não lhe vejo grande futuro, mas neste jogo até teve 2 ou 3 bons pormenores no meio de gente bem mais “crescida”

Positivo do Jogo

Talvez as defesas de Marco Aurélio, não sei, não encontro nada de muito positivo...

Negativo do jogo

Pouco público, nenhum golo e mau futebol, é preciso mais?

domingo, novembro 27, 2005

Segunda Divisão Emoção até o Final

Há muitos anos não vejo uma decisão tão disputada e tão emocionante com foi a rodada final da fase final do campeonato brasileiro serie B. Confira como foi cada jogo.

Santa Cruz vs Portuguêsa

Num jogo disputado , dentro do "mundão do arruda" lotado por mais de 60.000 torcedores, o santa cruz vence a Portuguesa de virada e garante vaga para a serie A do campeonato brasileiro de 2006, que desde 2001 não participa.
Com a vitória, a equipe pernambucana chegou aos 10 pontos ganhos e só foi superada pelo campeão, o Grêmio, com 12 pontos.
O Santa Cruz teve, também, o artilheiro da competição. Reinaldo, com os dois gols de hoje, chegou aos 16 e terminou como o goleador máximo.
Um jogo com muitas oportunidades de cada lado, onde a Portuguesa abriu o marcador depois de uma cobraça de penalty de Cléber. Depois aos 38 min, Carlinhos Bala cruzou para Reinaldo empatar. O segundo gol do Santa Cruz veio logo a seguir. Aos 40min, Reinaldo, sempre ele, recebeu completamente livre na área e colocou no alto, sem chances para o goleiro Gléguer.
E ficou no 2 x 1, com o Santa Cruz classificado e com a Portuguesa desclassifica sendo obrigada a passar mais um ano na serie B do campeonato brasileiro.

Naútico vs Grêmio

Num jogo tumultuado, dentro do estadio dos aflitos, o Nautico viu mais uma vez a chance de subir para a primeira divisão afundar diante do Grêmio que volta a serie A e ainda sai como campeão da competição.
Logo no incio do jogo o Nautico desperdiça uma oportunidade de ficar na frente numa cobraça de penalty de Bruno Carvalho que acabou indo para a trave.
Jogando melhor que a equipe do Grêmio, o Naútico desperdiça muitas oportunidades de abrir o marcador, muitas delas sendo salvas pelo goleiro Domingos. Aos 30 mim, Escalona foi espulso num lançe infantil e depois de mais 3 mim o juiz deixa de marcar um penalty claro para o Naútico.
Em um segundo ataque da equipe alvi - rubra, o arbitro Djalma Beltrami compessou e marcou um penalty, no minimo duvidoso, a favor do Naútico. Tal penalty gerou uma confusão por parte dos jogadores do Grêmio, a qual resultou na expulsão de Patrício, com isso foi necessário a entrada da tropa de choque da policia militar, os jogadores do Grêmio tentaram agredir o arbitro, e por isso Nunes e Domingos ta,bem foram expulsos, restando apenas 7 jogadores do Grêmio.
Depois de 25 min de paralização e de 4 jogadores a menos do Grêmio, com direito também a invasão de campo de torcedor gremista, Ademar bateu mal o pênalti e Domingos defendeu para desespero do estádio lotado.
Aos 63 mim, o zagueiro avi-rubro Batata foi expulso apos falta dura e desnecessaria, depois de batida a falta, o meia Anderson (contratado pelo Porto em 2006) fez bela jogada e fez o que se acreditava ser impossivel, marcou o gol para o Grêmio.
Aparti dai se viu um Nautico desesperado e totalemnte desorganizado em campo, a revolta tomou conta da torcida local, que passou a atirar objetos no gramado. O time pernambucano ainda tentou partir com tudo para cima, mas não conseguiu sequer o empate.
E assim o Grêmio se torna o Campeão da serie B de 2005 e o Santa Cruz vice, e ambos garantem ascesso para a primeira divisão em 2006.

Maritimo-Boavista

Versão maritimista:

Olá a todos.

A melhor equipa das ilhas Portuguesas defrontou ontem ao fim da noite o Boavista F. C. . Tudo levava a crer que íamos assistir a um bom jogo de futebol, com lances de perigo de lado a lado, futebol aberto e jogadas profissionais.

Foram necessários 10m para ver que não passava tudo de uma ilusão, tínhamos de um lado um Marítimo a assumir as despesas do jogo e do outro lado um Boavista defensivo e a alinhar no anti-jogo nojento.

Como se não bastasse o tipo de jogo adoptado pelos nortenhos tivemos um terceiro factor a prejudicar o futebol de ambas as equipas, Pedro Henriques, pois é esse senhor que se parece com um árbitro é tudo menos isento, e desta vez engane-se quem pensa que eu vou dizer que ele foi tendencioso, não, desta vez e agora com toda a certeza posso dizer que ele é um autêntico idiota e completamente incompetente, mas disso já falo mais à frente.

A primeira parte do jogo foi razoavelmente bem jogada, o Marítimo veloz, tecnicista que só não resultou devido às constantes faltas boavisteiras e às boas marcações homem a homem por parte dos do Xadrez, que defendiam com unhas e dentes.

Marcos teve uma primeira parte tranquila, só teve de se fazer ao lance 2 ou 3 vezes resultado dos cantos que beneficiaram o Boavista. Já do outro lado Carlos foi chamado a intervir algumas vezes mas sem grande perigo de golo.
Era com um Boavista jogar faltosamente e com entradas fora da lei que o Marítimo se preparava para ir para o intervalo. Eis se não quando um erro defensivo Boavisteiro deixa uma sobra de bola para Kanu, que minutos antes tinha falhado frente a frente com Carlos, que da segunda investida e depois de uma ginga a Ricardo Silva mete a bola na baliza dos visitantes deixando o estádio em delírio. Fomos para intervalo com a esperança de aguentar os 3 pontos que então tínhamos quando os jogadores foram “fumar um cigarro”.

Intervalo: C.S.Maritimo – 1 Vs. C.F. Boavista – 0

Veio a segunda parte, uma alteração no 11 Boavisteiro deixava adivinhar uma equipa mais atacante, entrou William Sousa e Paulo Jorge saiu em troca directa com Diogo Valente.

Aos 3m de jogo um penalti assinalado contra o Marítimo, foi aqui que se viu a incompetência do 3 de arbitragem. Quanto ao penalti esse foi bem marcado porque de facto o jogador insular cometeu irregularidade, a incompetência da arbitragem é porque o fiscal de linha mandou marcar penalti por mão de Evaldo e o árbitro manda marcar penalti por falta de Valnei. Ou seja os dois viram coisas diferentes, que de facto existiram e o penalti là foi cobrado por Fary e ficou estabelecido o empate. Nada a dizer.

O Marítimo acusou o toque e perdeu algum rendimento, mas 20m depois o Marítimo ganha outra vez toada ofensiva e Fernando mete uma bola ao poste de Carlos, mais tarde W. Sousa nega um golo a Kanu sobre a linha de golo, faltou a estrelinha ao Marítimo e teve bem o jogador Boavisteiro.

No tempo de compensação, Ricardo Silva entra a matar sobre Mitchell e os árbitros, que aos 3m do 2 tempo, tiveram olho de lince para sancionar as duas irregularidades insulares, simplesmente não viram nem sancionaram a falta de R. Silva, falta essa que todo o ser humano conseguiu ver.

Acabou o jogo com um empate entre ambas a 1 golo entre ambas as equipas.

Melhor jogador do Marítimo:
-Kanu- Marcou um belo golo e esteve bem toda a partida

Pior jogador do Marítimo:
-Marcinho- Esteve mal nesta partida, colou-se muito à bola e prejudicou a equipa com alguns lances de egoísmo.

Melhor jogador do Boavista:
-W. Sousa- Salvou o Boavista.

Pior jogador do Boavista:
-R. Silva- Muito faltoso devia ter sido expulso.

Melhor momento do jogo:
-O Remate do jogador do Boavista fora de área para uma grande defesa de Marcos, eu não sei quem foi o jogador, acho que foi o Tiago…Muito bom remate.

Pior Momento do jogo:
-A falta cometida sobre o Mitchell em que o árbitro não assinalou o penalti. Uma entrada a matar

Nota negativa:
A equipa de arbitragem- Muito má qualidade, não mostrou cartões para sancionar faltas a “Matar” do Boavista, não expulsou Kanu quando este agrediu o Guarda-Redes Carlos, muita incompetência.

Conclusão:
Tivemos um jogo de futebol mediano, com duas equipas a jogar em diferentes linhas, um Marítimo atacante e um Boavista muito defensivo, faltoso e com muito anti-jogo.O empate não é justo e os Maritimistas mereciam esta vitória

Força Marítimo ALLEZ ALLEZ

Dia 3 vamos receber o S.L.Benfica e esperamos uma vitória.

[Garras12]


Versão Boavisteira:

Ponto a ponto enche o Brito o papo!!

O Maritimo-Boavista desta jornada foi um jogo esquesito, com as duas equipas a tentarem ganhar o jogo, mas não muito, isto é... As equipas respeitaram-se em demasiado, recearam-se e o futebol é que saiu a perder!!
O futebol rápido e repentista dos madeirenses, com homens como Marcinho, Kanu ou Manduca, não foi fluente com os Axadrezados a ocuparem muito bem os espaços, mas por outro lado demonstravam alguma dificuldade na transição defesa-ataque.
A primeira parte acabou com o Maritimo em vantagem, conseguida num lance de contra-ataque um bocado contra a corrente do jogo.
A segunda parte começou com o golo do empate a repor alguma justiça no resultado e a premear a aposta de Carlos Brito ao intervalo em William Souza (que está no lance do penalty).
Depois o jogo ficou partido com o Boavista a dominar os seguintes 15minutos, mas sem causar grandes lances de perigo. Os ultimos 25minutos foram do Maritimo que teve duas grandes oportunidades de marcar.

O empate foi um resultado justo! O Boavista fez um bom jogo numa deslocaçao muito difícil, onde já não ganha há quase 20 anos! Mais um empate, desta vez o 5º em 6 jogos fora de casa, no total de 7 no campeonato! Apostem nos empates deste Boavista que é dinheiro garantido!!

[Snowhouse]