sexta-feira, setembro 30, 2005

Noite de pesadelo

Sempre fui dos que defendiam José Peseiro. Ainda na última jornada da nossa Liga critiquei a atitude dos que assobiaram e injuriaram Peseiro, a substituição dele foi bem feita, o Sporting estava a perder o meio campo e havia que prevenir e não remediar. Quantas vezes é que já vimos o todo poderoso José Mourinho a fazer substituições do género? Eu já contei algumas. Então porque é que o Peseiro não as pode fazer?

No entanto, a paciência tem limites. O Sporting é uma equipa nervosa porque o treinador também o é. Mete dó ver o Mister Peseiro andar de um lado para o outro, no banco, com os seus tiques nervosos.

Diga-se de passagem que os jogadores também não ajudam. Luís Loureiro não consegue fazer um passe com mais de dez metros e está quase sempre colado aos centrais. Miguel Garcia nunca será um bom defesa direito. Paíto treme por tudo quanto é sítio. Polga tem que perceber de uma vez por todas que é melhor pôr a bola na bancada do que nos pés dos adversários, é por isto que eu gosto cada vez mais do Tonel e não percebo porque é que ficou no banco. Beto um jogador que tanto admiro está a falhar como capitão, não grita, não incentiva, não "puxa as orelhas" a quem ainda não percebeu que não veste uma camisola qualquer, vestem a camisola do Sporting Clube de Portugal e todos os adeptos exigem respeito por algo que tanto amam. E o Nelson? Está farto de ser titular do Sporting?! Só assim percebo aquela saída estúpida.

Mesmo não achando que a culpa é exclusiva do Peseiro penso que já não existem condições para continuar em Alvalade. É preciso mudar mentalidades na equipa do Sporting e isso, infelizmente, só será possível com a saída do treinador. O técnico diz que assume as responsabilidades da eliminação, mas só se demitindo é que essas declarações tinham sentido.

Por fim a tão falada disciplina, Liedson ficou de fora por castigo. Quem é que foi o verdadeiro castigado, o Sporting ou o Liedson? Acho que a resposta é óbvia...

Acho que posso falar em nome de todos os sportinguistas: Estamos tristes e envergonhados!

Técnico Carlos Queiróz refere que foi mal interpretado pelos jornalistas do desportivo "O Jogo"

Fonte: www.manutdportugal.com

O técnico português Carlos Queiróz que recentemente foi alvo de duras criticas por parte dos adeptos do nosso clube devido às suas recentes declarações ao jornal desportivo O Jogo, veio a público rectificar que tudo não passou de uma má interpretação por parte dos jornalistas portugueses. No passado dia 26 o jornal desportivo O Jogo publicava uma pequena entrevista com o técnico assistente do nosso clube onde se lia a certa altura, um comentário de Carlos Queiróz referindo-se aos adeptos do nosso clube, que têm criticado as tácticas da equipa técnica, como estúpidos. A referida entrevista depressa fez correr páginas de tinta na imprensa inglesa e muitos adeptos dos Red Devils voltaram-se contra o técnico português. Numa carta enviada a Queiróz, o editor do jornal O Jogo, Manuel Tavares, pediu desculpa ao técnico português pelo erro de tradução efectuado na referida entrevista: "Somente um mau serviço de tradução possibilitou uma frase onde você descrevia o vasto leque de criticas que o futebol está sujeito desde a estupidez até à imaginação, pudesse ser transformado em criticas aos adeptos do Manchester United. Essa série má interpretação das suas palavras causaram grande perplexidade dado que os seus habituais comentários, incluindo aqueles no passado, sempre mostraram a sua posição de que os técnicos devem respeitar as criticas dos adeptos." Em posterior comentário ao website oficial do clube, Carlos Queiróz referiu que existe uma força que poderá estar a imergir para tentar separar os adeptos do clube: "Os comentários que me são atribuídos na terça-feira não são uma reflexão correcta da minha visão dos adeptos, ou do que eu disse, como O Jogo testemunhou. Temos os melhores adeptos do futebol. Eles são leais, apaixonados, apoiantes e o respeito pela equipa e pelo jogo são disso testemunhos. Só tenho pena que o que disse tenha sido mal interpretado que ocorreu de um erro de tradução mas também, que tenha sido completamente tirado de fora do contexto da entrevista como um todo. Só posso pensar que esta má interpretação seja para tentar criar fracções entre o clube e os adeptos. Os fãs do Manchester United merecem melhor que está fraca tentativa de dividir o clube. O maravilhoso apoio deles no jogo com o SL Benfica demonstrou que isso não vai funcionar."

Noite De Glória e Sacrifício – O Orgulho Vimaranense e Vitoriano

Conhecendo de antemão o historial de reviravoltas da equipa do Wisla Cracóvia, do facto de serem a equipa com melhor coeficiente na UEFA, de o VSC não estar a fazer um bom arranque neste inicio de época, além de estar desfalcado de algumas pedras fundamentais, muitas eram as razões para os Vitorianos não estarem 100% seguros do resultado e da passagem á fase de grupos, no entanto e porque somos mesmo uns adeptos do outro mundo, conseguimos fazer uma série de coisas que só um conjunto ferrenho de adeptos pode fazer.

Sabendo de antemão que o jogo não iria dar em lado nenhum, em conjunto com os amigos polacos do Wisla, descobrimos como conseguir ver o jogo em quem tivesse parabólica e com uma box descodificadora de sinais, lá se moveu Céu e Terra, para que milhares de Vitorianos reunidos na mítica Praça de S. Tiago, pudessem assistir num écran gigante ao jogo do Wisla x VSC.

O que passarei a descrever a título pessoal, foi uma noite de loucura que começou por volta das 19h00m e terminou perto das 5h00m.

Cheguei á praça pelas 19h00m, devidamente ornamentado, camisola, cachecol, chapéu e muita força, fé e voz afinada, cânticos sempre de apoio ao clube, um enorme calor e uma multidão imensa, que pouca margem de manobra permitia a quem assistia, de tal maneira que as calcadelas eram tão comuns, como os gritos de Vitória.



Vibrava-se a cada jogada, pessoas visivelmente nervosas a roer unhas, vozes já roucas e no meio de tudo isso, uma união em torno de um símbolo e uma cidade, enquanto o jogo decorria, pude observar rituais que todos os supersticiosos têm, os que rezavam, os que falavam sozinhos baixinho, os que gritavam por tudo e por nada para aliviar a tensão, mas sentia-se uma boa aura, uma vibração que aumentava, sempre que se viam na TV aqueles Sortudos que puderam ir á Polónia.

No meio de tudo isto o jogo, autoritário do VSC que sem ser mandão e dominador, raramente deixou os Polacos porem o pé em ramo verde.

Estávamos neste clima de festa, quando já perto do final de jogo Saganowski, sentencia o encontro e a eliminatória, com um golo de belo efeito, fazendo o 0-1, a euforia, loucura, domina a praça que parece pequena demais para conter o entusiasmo dos adeptos Vitorianos, na essência era um aliviar da pressão qual panela.



No final a festa continuou com toda a gente a combinar a espera ao Aeroporto.

No meu caso ainda fomos jogar Futsal e no final fomos jantar, combinando com muitos foristas da Associação Vitória Sempre, a ida ao Aeroporto.

Chegados lá pelas 2h30m, ficamos a saber que Guimarães se havia transferido para o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, novamente a alegria de cânticos e palavras de ordem, naquele mar de Branco e Preto, se fazia notar, coisa que a acústica naquela aerogare ajuda ainda mais.

Chegada dos Heróis pelas 03h04m e saída pelas 03h25m, para gáudio das milhares de gargantas que cantavam Vitória incessantemente, pude verificar que alguns jogadores novos estão deliciados e espantados com os adeptos do VSC, Benachour, Svard e Rivas, estão espantados e surpresos, pela embrulhada a que foram sujeitos, Sagan qual rapaz tímido sorria de orelha a orelha e ia respondendo á alegria com acenos e abraços á mole humana, os restantes elementos eram literalmente engolidos pelos apoiantes efusivos, mas nada se comparou á saudação dos adeptos a Jaime Pacheco, que pese embora os maus resultados na Liga Betadine, tem ainda uma quota de alta estima por parte dos Vitorianos, da minha parte que o cumprimentei e o ajudei a entrar na camioneta, furtando-o aos Vitorianos efusivos, pude ver que o seu humor estava em grande, quando perante tanta gente afirmou:

“ Vocês nem conheciam o Aeroporto “

Terminou com um cortejo infindável de viaturas adornadas com as cores Vitorianas até Guimarães e culminadas na chegada dos Heróis ao Hotel onde continuarão em estágio até depois do jogo da Luz de 2ª Feira, onde irão ter o tão merecido descanso dos Guerreiros.

Pese o facto da péssima ronda das equipas Uefeiras, o VSC saberá manter a honra de Portugal, contra uma imprensa odiosa e parcial, bem como uma rede de televisões, hipócritas demagógicas, que agora terão forçosamente de se vergar perante o nosso clube.

Como bem se cantava ontem, OS ÚNICOS NA UEFA SOMOS NÓS.

Venham os Próximos

quinta-feira, setembro 29, 2005

Estrela no Restelo!!!

A 6ª jornada da liga bet and win tem inicio 6ª feira às 21:30 num dos melhores palcos (senão mesmo o melhor) de futebol de seu nome estádio do Restelo. Os artistas são o Belenenses (5º classificado) e o Estrela da Amadora (13º classificado) e adivinha-se um grande espectáculo de futebol, visto que são duas equipas que praticam bom futebol.
O treinador do Belenenses deixa o aviso aos adeptos azuis sobre as potencialidades da equipa da Amadora, “É um adversário incómodo. Não tenho dúvidas de que vai ser um jogo difícil, pois é uma equipa bem organizada, que sabe defender muito bem e jogar no contra-ataque”. Todo o universo azul tem consciência que não será um jogo fácil, mas TODOS acreditam numa vitória dos homens de Belém… Os 3 pontos são indispensáveis para a turma do Restelo que assume lutar pela Europa esta época. Os Estrela embora não assumindo o rumo à Europa, quer pontuar para “fugir” ainda mais da linha de água… Veremos o que irá acontecer amanhã… FORÇA BELENENSES!

Alan Smith confessou que Sir Alex Ferguson o alertou para não cometer faltas à entrada da área

Fonte: www.manutdportugal.com

O versátil internacional inglês Alan Smith veio a público defender a equipa das criticas recentes dos adeptos do clube. Alan Smith referiu à imprensa inglesa que os jogadores saíram tristes com a derrota frente ao Blackburn Rovers e que conversaram bastante sobre o jogo no treino seguinte. Smith revelou que Sir Alex Ferguson lhes pediu para se levantarem da derrota sofrida e contra atacar logo no próximo jogo frente ao SL Benfica: "Se as pessoas pensam que saímos do relvado no sábado [jogo frente ao Blackburn Rovers] e nos esquecemos logo do resultado estão enganadas. Nós conversamos sobre isso na segunda-feira de manhã e não foi nada agradável. Ficamos de rastos e deixamos de rastos todas as pessoas ligadas ao clube. As criticas doem e por vezes, temos de levar as criticas a peito. Mas, não vamos a lado nenhum se tivermos pena de nós próprios. Por vezes aprendemos mais com as derrotas porque as vitórias, só cobrem os problemas existentes. O técnico pediu aos seus grandes jogadores que se levantassem e contra atacassem. Foi exactamente isso que aconteceu." - explicou Smith. O inglês explicou ainda à imprensa que Sir Alex Ferguson lhe tinha pedido para não efectuar faltas à entrada da área devido aos livres de Simão Sabrosa. O golo da equipa do SL Benfica acabou mesmo por acontecer após uma falta de Alan Smith que Simão Sabrosa cobrou da melhor forma: "Foi uma noite de pesadelo para mim porque a última coisa que o técnico me disse antes de entrar em campo foi para não cometer nenhuma falta nessa zona do campo. Logo que cometi a falta pensei, Oh não, alguém me tire daqui para fora, Valeu que Van Nistelrooy fez isso."

I'm ashamed and I apologise

Toda e qualquer derrota é muito difícil de digerir, sem dúvida. Se a derrota em Glasgow tinha sido difícil, esta foi inúmeras vezes mais e por razões óbvias: o adversário é um ilustre desconhecido e os visitados estão confiantes pelo futebol praticado e por jogarem no seu reduto.

Pois bem, contrariamente ao que toda a gente diz, eu acho que o problema do FCP está no ataque e passo a explicar: 65% de posse de bola, 28 remates contra 6, 13 cantos contra 1, entre outras estatísticas, mostram bem do poderio e do esmagamento que esta equipa provocou mas que não conseguiu evidenciar no resultado final. A filosofia do treinador do FCP é a mais correcta, tenho a certeza, e ele não tem culpa que os seus jogadores falhem 2, 3 e 4 lances isolados frente ao guarda-redes. Sinceramente, há muitos anos que penso que só se ganha marcando mais golos que o adversário, sejam eles os que forem precisos, mas o que é facto é que nunca deixei de admirar também o futebol alemão ou o futebol italiano. Numa análise mais fria e seguindo esta linha de pensamento, é de culpar a defesa por esta hecatombe, até porque desde a pré-época e face à análise do treinador quanto aos jogadores escolhidos para titulares, eu já tinha posto aqui o risco que se corria a jogar assim, e curiosamente realcei o facto de que eram maiores os riscos para o campeonato nacional. Por várias vezes transmiti aqui que Jorge Costa é titular indiscutível nesta equipa, e tanto mal disseram de Sonkaya que é ver todos os adeptos agora com a insatisfação que Bosingwa proporciona. Sempre disse também que César Peixoto está muito confiante e tem feito boas exibições, mas que era preciso ter cuidado porque ainda não tinha apanhado nenhum bom extremo pela frente, não é que tivesse acontecido ontem, mas na 1ª parte andou completamente perdido. Em suma, já aqui tinha dito que a defesa é muito vulnerável, mas contrariamente aos outros anos, é completamente nova e ainda está, penso eu, à experiência, resta saber até quando. Eu penso que será até Dezembro. 10M€ por Kromkamp era de facto muito por um lateral direito, mas ficar órfão, ou quase, nessa posição não é de saudar, principalmente para as aspirações o FCP. Outro defeito que encontrei ontem foi o claro abrandamento de Jorginho, e há 3 jogos a esta parte, este jogador merece ir descansar para o banco, pois tudo o que faz parece em esforço.

Há a realçar pela positiva a extraordinária primeira parte produzida pelo FCP. O adversário era fraco, mas devido a isso é que talentos emergentes nesta equipa do FCP se podem mostrar, afirmar e deliciar quem gosta de futebol, e estou a falar de Diego. Pena é que ainda não encare o jogo todo com a mesma atitude, mas estou certo que quando isso acontecer e quando ele se libertar mais da pressão da responsabilidade, o talento vai andar à solta em cada milímetro do campo. Os golos do FCP premeiam os dois melhores jogadores da equipa, pelo menos da 1ª parte.

Resumidamente, o resultado foi desastroso, triste, humilhante e injusto, e por este último facto é que não há qualquer tipo de contestação, pelo menos da minha parte. O treinador continua com todo o crédito, e só espero que estes resultados sirvam para o técnico rever recuperações, movimentações e compensações dos jogadores.

Para terminar a análise a este pesaroso jogo, eu tenho toda a convicção que o FCP da maneira que joga corre riscos na defesa, por esta não ser tão experiente, mecanizada e talentosa como os outros sectores das equipa, mas com a mesma convicção afirmo que também tem equipa para ganhar, sim, porque para ganhar é preciso marcar golos, a qualquer equipa do mundo.

Aparte do jogo, deixo aqui a equipa que, neste momento e devido às impossibilidades de outros, eu gostaria de ver a actuar no FCP: Vítor Baía, Pepe, Bruno Alves, Ricardo Costa, Marek Cech para ver o que vale, Lucho, Ibson e Diego, Quaresma, Lizandro e Hugo Almeida.

Em dia de aniversário, ter um presente de que não gostamos causa-nos um certo embaraço, pelo que devemos tomar uma de duas opções: Arrumar simplesmente o presente ou vê-lo de uma perspectiva diferente para que o possamos utilizar.

quarta-feira, setembro 28, 2005

Manchester United vence SL Benfica por 2-1 e sobe ao topo do Grupo D da Liga dos Campeões

O Manchester United conseguiu uma vitória tangencial ontem à noite em mais um encontro da Liga dos Campeões. Com oito jogadores lesionados, cinco deles habitualmente titulares da equipa e sem Wayne Rooney castigado, Sir Alex Ferguson e Carlos Queiróz tiveram de improvisar uma equipa de recurso para defrontar um SL Benfica bastante moralizado com as recentes vitórias. Sir Alex Ferguson colocou em campo Van der Sar, Bardsley, Ferdinand, O'Shea, Richardson, Fletcher, Ronaldo, Scholes, Smith, Giggs e Nistelrooy. No banco de suplentes, devido às lesões, eram também muitos os jovens que habitualmente jogam pela equipa de reservas: Howard, Piqué, Martin, Rossi, Park e Miller. Sem poder contar com três defesas titulares, a nossa equipa técnica teve alguns problemas para conseguir controlar o jogo e fazer a sua habitual circulação de bola defensiva, especialmente na primeira parte onde o clube de Lisboa apareceu bastante bem no jogo. Do lado do Benfica destaque-se para as boas exibições de Luisão, Ricardo Rocha e Manuel Fernandes enquanto que do lado do Manchester United, Van der Sar, Rio Ferdinand, Ryan Giggs e Van Nistelrooy foram os melhores elementos em campo. Ao contrário do que se esperava, o encontro não começou com muita intensidade havendo alguma apatia e respeito pelo adversário, especialmente nos primeiros 20'. Aos 8' depois de um erro de O'Shea, o isolado Miccoli poderia ter feito melhor ao rematar cruzado ao lado da baliza de Van der Sar. No entanto, Ruud Van Nistelrooy poderia ter aberto o marcador logo aos 14' quando rematou à trave após um belo trabalho individual.

Resumo do Jogo : http://www.manutdportugal.com/resumos.htm

Barça 4-1 Udinese

Bom Dia
Mais um jogo do Barça... mais uma vitória.

Desta vez foi com um pequeno show de Ronaldinho, o tal que é o melhor do mundo.
Vi uma 1ª parte bem jogada com um futebol solto do Barcelona a ser recompensado com 3 golos, o 2º deles foi uma obra de arte, grande jogada de Samuel Eto'o, passe atrasado e um golo de pura técnica de Gaúcho.
Os outros 2 golos foram de livre um de Ronaldinho outro do mágico Deco. O golo daUdinese foi marcado pelo Felipe na sequência de um canto.



Na segunda parte o "jogo acabou" quando Vidigal foi expulso, a Udinese se com 11 não fazia grande coisa com 10 muito menos.

Perto do fim num lance muito, mas mesmo muito duvidoso, o árbitro assinala penalti numa carga sobre Ronaldinho. O astro brasileiro cobra e faz golo, estava feito o seu terceiro golo e o 4º da noite.

112 anos...é muito ano!

Setembro de 1893. Do nada, de uma ambição secreta que não podia mais ser reprimida, nascia um F.C. Porto activo e dinâmico. António Nicolau d’Almeida, desportista por excelência e exímio comerciante de Vinho do Porto, convidou, na qualidade de presidente do clube, o F.C. Lisbonense para um jogo de futebol. Ficava na história a primeira aparição azul e branca. Nos livros, em páginas amarelecidas pelo tempo, este é o registo mais antigo da actividade portista.

No primeiro emblema, claro, destacava-se uma bola de futebol com as iniciais F.C.P. à qual, 20 anos depois, seria sobreposto o brasão da cidade. O clube era agora um símbolo que começava a incitar paixões. Em 1948, a vitória por 3-2 sobre o Arsenal de Londres, na época a melhor equipa do mundo, é uma prova cabal das potencialidades que os portistas rapidamente atingiram. Ano após ano, conquista após conquista, o FC Porto foi ganhando fôlego. Tornou-se grande, não só na ambição, mas também nas potencialidades desportivas. Somou títulos e surpreendeu o país e o Mundo. A década de 80 foi talvez a mais memorável. Em 1987 e 1988, a Taça dos Campeões, a Taça Intercontinental e a Supertaça Europeia, feitos impressionantes, provas evidentes de uma filosofia especial. Alguns anos mais tarde, o Penta, façanha única em Portugal. A história tinha agora um lugar especial para o clube. Hoje em dia, o Mundo mudou e Portugal evoluiu. As realidades desportivas são outras, as SAD’s passaram a ser quase uma imposição de um mercado muito competitivo, mas o F.C. Porto permanece dinâmico e vencedor. O clube continua a representar a sua região e a servir de baluarte para os seus legítimos interesses, mas tende a espalhar a sua filosofia de simplicidade responsável e ambiciosa a todos os portugueses espalhados pelos cinco continentes. Homens como Nicolau d’Almeida e Monteiro da Costa, onde quer que se encontrem, estarão, por certo, muito orgulhosos da força que o seu esboço de F.C. Porto alcançou. Para além do fulgor no futebol, o F.C. Porto é grande em todas as modalidades que pratica. O palmarés fala por si e basta uma constatação simples para destacar a abrangência do azul e branco: O Dragão é campeão nacional de hóquei em patins, basquetebol e andebol, modalidades que, a par com o futebol, mais cativam os portugueses. O bilhar, a natação, o atletismo, o desporto adaptado, os desportos motorizados, o boxe, o campismo, o xadrez, a pesca, o karaté e o halterofilismo também contribuem para o sucesso do clube e asseguram que o F.C. Porto é de todos e para todos.
A Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD ( sociedade anónima desportiva ) foi constituído a 5 de Agosto de 1997.A criação da SAD sempre teve em vista a gestão única e exclusiva do futebol profissional do Futebol Clube do Porto. As suas orientações estratégicas fundamentais assentam na procura do sucesso desportivo de uma forma sustentada e a oferta ao público de espectáculos desportivos de elevada qualidade, de forma a satisfazer os seus adeptos e simpatizantes, a população da região em que se encontra implantado e a população do país em geral.

Conquistas

Taça dos Clubes Campeões Europeus 1986/87, 2003/04

Taça Intercontinental 1987/88, 2004/05

Supertaça Europeia 1986/87

Taça UEFA 2002/03

Campeonato de Portugal 1921/22,1924/25,1931/32,1936/37

Campeonato 1ª Liga 1934/35

Campeonato da 1ª Divisão 1938/39,1939/40,1955/56,1958/59, 1977/78,1978/79,1984/85,1985/86, 1987/88,1989/90,1991/92,1992/93, 1994/95,1995/96,1996/97, 1997/98, 1998/99,2002/03,2003/04

Taça de Portugal 1955/56,1957/58,1967/68,1976/77, 1983/84,1987/88,1990/91,1993/94, 1997/98,1999/00, 2000/01,2002/03

Supertaça "Cândido de Oliveira" 1981/82,1983/84,1984/85,1985/86, 1989/90,1990/91,1992/93,1993/94, 1995/96,1997/98,1998/99,2002/03, 2003/04

Nada melhor do que ter como prenda de aniversário mais uma vitória. Por isso, logo à noite esperemos mais uma de glória para estes grandioso clube, que a equipa de futebol dê mais uma imensa alegria e que todos os sócios, adeptos e simpatizantes deste maravilhoso clube compareçam no estádio para apagar 112 velas com golos.


Parabéns Futebol Clube do Porto, e obrigado por tantas e tantas alegrias!

terça-feira, setembro 27, 2005

Teatro dos Pesadelos...

E o sonho terminou em pleno teatro dos sonhos a 5 minutos do fim...

Antes do jogo tinha referido que ficava satisfeito com um bom jogo do Benfica em Manchester, tudo o que viesse a mais seria bónus, não veio nada a mais, mas o jogo não foi mau de todo por parte do Benfica, teve alguns bons períodos, mas contra jogadores como Ronaldo, Gigs, Scholes, Nistelrooij, Van der Sar e Ferdinand não se pode exigir muito.

Claro que todos gostávamos de ver o Benfica a jogar deliberadamente ao ataque durante todo o jogo, mas isso é completamente irreal, e ter muitos avançados não é sinal de jogar ao ataque... Desta forma não compreendo as criticas do especialista Gabriel Alves ao trabalho de Ronald Koeman, é certo que Beto estava a jogar muito mal, mas o Benfica estava a ser autenticamente massacrado naquele período de tempo, e é retirando um homem do meio campo que se resolve essa situação??? Deixando Petit e Manuel Fernandes sozinhos no meio campo iria resolver a situação?
Depois da substituição o Benfica resolveu o problema e estava a começar a equilibrar o jogo, tanto que a seguir à substituição a primeira vez que o Manchester United foi à baliza do Benfica marcou de bola parada...
Só não estou de acordo com o jogador que saiu para entrar o João Pereira, eu tinha retirado o Nuno Gomes porque já tinha amarelo e o Miccoli joga melhor sozinho que o Nuno Gomes, parece-me.
Outra pérola do Gabriel Alves foi dizer que Beto não tem capacidade técnica para fazer mais e melhor depois de um dos vários remates disparatados que este fez, chamar-lhe tosco tecnicamente ou lento, ainda entendia, mas penso que toda a gente tem a noção que o Beto é senhor de um remate potente, ou os golos que marcou ao Benfica, ao Porto, ao Setúbal e ao Boavista não o provaram na época passada??

Agora que já descarreguei a minha fúria sobre aquele pseudo intelectual da bola, falemos do jogo...

O jogo começou com surpresas no 11 inicial do Benfica, este ano o Benfica pode dar-se ao luxo de fazer uma rotação sustentada entre os centrais do plantel, qualquer um deles cumpre perfeitamente, ficou provado pela exibição de ambos que apenas ficou manchada em 2 lances de bola parada...
Já a entrada do Beto no 11 inicial foi o anunciar de algum receio perante o poderoso adversário, o jogo não lhe correu muito bem, e parece-me que não foi uma aposta muito positiva, levando em atenção as ausências na defesa Inglesa eu tinha apostado em Geovani ou João Pereira de inicio...
Penso que foi um jogo desequilibrado casualmente por algumas individualidades como Ronaldo, Gigs e Nistelrooij, os golos apareceram de bola parada, e as oportunidades não foram muitas, o resultado acaba por ser justo!
Destaque também na minha opinião para a má exibição do Moreira, está bem melhor a jogar com os pés, mas nos lances de bola alta faz me lembrar o Ricardo em muitas ocasiões...
Destaque também para as exibições personalizadas de Nelson e Manuel Fernandes, 2 jovens que não tiveram medo de Old Trafford...

Continuo convicto que nada está perdido, Lille e Villarreal empataram a 0, seguem-se 2 jogos com os Espanhóis, e provavelmente serão 2 jogos decisivos quanto à questão do apuramento para os oitavos de final, o sonho continua...

Para finalizar, não podia deixar de referir a espectacular actuação dos adeptos encarnados em Manchester, muitas vezes ouvíamos apenas os adeptos Portugueses presentes no estádio, nada mais...

Abraços e Bons Ataques!!

Pedir a Jesus que salve a equipa

O 0-0 ante o Nacional foi a gota de água. Trata-se do pior início de época de sempre do União de Leiria. Perante isto, a única solução era pedir a José Gomes (que é tão bom preparador físico como treinador...) que fizesse as malas e partisse para outras paragens (se possível bem longínquas). Quanto ao jogo de domingo, o Leiria também se pode queixar de falta de sorte, pois foi a única equipa a procurar a vitória, ao passo que o Nacional jogou apenas para o empate, o que não se compreende, pois trata-se de uma equipa com aspirações europeias.
Quando muitos especulavam sobre o regresso de Vitor Pontes (porque foi ele embora??!), eis que surge prontamente Jorge Jesus. Efectivamente, não se pode dizer que é mau treinador, é assaz experiente e já conduziu várias equipas da Primeira Liga. Realmente, só mesmo com a ajuda de um nome divino vai ser possível evitar o abismo.
Jesus, tem piedade de nós, e já agora,
traz-nos bons reforços em Janeiro.

MUP reúne-se no bar inglês The Pump House em Lisboa para grande embate Manchester United x SL Benfica

É hoje à noite que o Manchester United recebe a equipa lisboeta do SL Benfica no Teatro dos Sonhos. Com três empates e uma derrota nos últimos quatro encontros, o ambiente em redor do nosso clube não é o mais favorável para um embate importante para a Liga dos Campeões. Apesar de não ser um jogo decisivo para o fecho do grupo, o Manchester United não se pode dar ao luxo de somar nova derrota no seu próprio terreno, algo que somente três equipas conseguiram fazer nos últimos 40 anos da prova. Sir Alex Ferguson têm sido injustamente pressionado pelos media e pelos adeptos que pretendem resultados rápidos e condignos com o estatuto do clube mas, não parecem reconhecer que o clube atravessa uma tremenda devastação em termos de lesões, especialmente no sector defensivo, tão vital para o clube. Para o encontro com o SL Benfica de hoje à noite, sete jogadores estão de fora do baralho por se encontrarem lesionados sendo eles Ole Gunnar Solskjaer, Gary Neville, Quinton Fortune, Gabriel Heinze, Wesley Brown, Louis Saha e o capitão Roy Keane enquanto que o avançado Wayne Rooney também não poderá defrontar os encarnados por se encontrar castigado. O grupo de trabalho do MUP irá também efectuar mais um super evento no bar inglês The Pump House em Lisboa. O grupo irá conviver com os associados e observar o jogo da Liga dos Campeões em ecrã gigante. Como sempre acontece, o MUP aguarda a presença de todos os associados e fãs no respectivo bar a partir das 19:00h.

O MUP deixa aqui o link para a lista de eventos futuros do nosso clube de fãs

http://www.manutdportugal.com/eventos.htm

Um teatro para nos encher de sonhos

Há 37 anos atrás disputou-se uma das grandes finais europeias na Taça dos Campeões, entre Benfica e Manchester United. Lembro-me ver imagens desse jogo e ver algo que raramente se viu ao longo dessas épocas: Eusébio a falhar um golo isolado.

Hoje à noite disputa-se novamente um Manchester United-Benfica, desta vez não em Wembley mas no Teatro dos Sonhos. Para todos nós benfiquistas é um reviver o passado. Novamente na alta roda europeia, com a possibilidade de enfrentar os grandes do futebol europeu e mundial. O Manchester é claramente favorito, e não é por passar um momento menos bom e por o Benfica ter goleado o Leiria e ganho em Penafiel que agora é favorito neste jogo. Sinto-me como um adepto por exemplo do Penafiel quando se vai deslocar ao Dragão, à Luz ou a Alvalade. Neste momento, a derrota é certa. Tudo o que seja mais do que isso é fantástico.

Podem acusar-me de estar a ser excessivamente redutor, mas temos de ter os pés bem assentes no chão. Há já vários anos que o Benfica não tinha a possibilidade de jogar na Champions League, por via das desastrosas administrações de teve. Felizmente neste momento temos o gostinho de poder ir jogar ao Teatro dos Sonhos, onde até podemos sonhar. Pelo menos até começar o jogo!!... Ao longo dos últimos anos, e à excepção de uma ou outra época, a carreira europeia tem sido desastrosa. Sendo assim, resta-nos sonhar. Sonhar para que o Zé Moreira se pareça com o Zé Gato e defenda a artilharia pesada inglesa. Sonhar para que o Nelson continue a brilhar naquela asa direita. Rezar(!) para que o Luisão e o Anderson ofusquem o Nistelroy. Sonhar que o Ronaldo tenha a pior exibição da sua carreira (e mesmo assim vai ser dificil pará-lo). Sonhar que o Capitão Simão vai ser um verdadeiro Capitão como já o foi em Penafiel, recuperando bolas, puxando a equipa para a frente, e dando serenidade a jovens como Manuel Fernandes... E sonhar bastante com o golo que o SLB marque para a vitória 1-0, apontado pelo Miccoli ou pelo "novo" goleador Nuno Gomes. O golo que Eusébio não marcou, mas que alguém irá marcar para grande alegria dos benfiquistas. Isto é tudo um sonho, mas afinal de contas não vamos jogar no Teatro dos Sonhos?... O que custa sonhar?... :-) E já agora, em vez de estarmos a prometer vitórias na Champions, para as dedicar ao grande Eusébio, que tal começar por lhe dedicar uma vitória em Old Trafford?... :-)



Vamos lá ser novamente heróis e vingar a grande equipa de 1968!

CBF Nega a paralização do campeonato brasileiro

"O Campeonato Brasileiro não será paralisado. Esses fatos graves, que já aconteceram em países da Europa, como Itália, Espanha e mais recentemente na Alemanha, serão devidamente apurados, para que possam vir à tona todas as ilegalidades", afirmou Ricardo Teixeira, presidente da CBF ao site da mesma.
O dirigente pediu nesta segunda-feira à Fifa o afastamento do árbitro Edílson Pereira de Carvalho do quadro da máxima entidade do futebol, depois de já tê-lo afastado do quadro nacional. José Paulo Danelon, outro árbitro envolvido no caso, também foi impedido de arbitrar partidas no país.Além de afastar os árbitros, o dirigente deve anunciar até o final da semana, em entrevista coletiva para a imprensa, os membros de uma comissão que será responsável pela apuração do escândalo - o STJD também criou um grupo de três profissionais que já trabalharam com arbitragem.
Mais detalhes da mafia do apito, vide materia de nome "mafia do apito" .

segunda-feira, setembro 26, 2005

Rádio Mangualde:Farminhão ou Académico de Viseu?


No programa "Prolongamento" da Rádio Mangualde procurou esclarecer-se sobre este processo/contrato que envolve o Farminhão e o Académico de Viseu Futebol Clube. Jorge Simão presidente do antigo(ou não) Farminhão e do actual Académico de Viseu esclareceu algumas coisas, mas deu a entender que ainda existem muitas duvidas.
Com o Campeonato a começar no próximo domingo queria saber-se que equipa se iria apresentar em Mangualde. Segundo este senhor vai apresentar-se o Farminhão. Quanto ao resto da época ainda não há certezas. O novo clube deverá ser registado ainda esta semana, mas falta saber se depois se pode alterar o nome na A.F.Viseu. Caso não seja possível apenas existirá Académico de Viseu para o ano. Certo é que os treinos serão no Fontelo, assim como os jogos. O objectivo para esta época é a subida de divisão, embora tenha existido uma redução do orçamento. A equipa técnica e a base da equipa continuam, sendo reforçada com alguns ex-juniores do CAF. No futuro pretende criar-se um novo clube para participar na 3ª Divisão Distrital, com o nome de Farminhão. Este clube servirá para que os jogadores das camadas jovens do Académico de Viseu tenham onde jogar, ou seja, algo como um clube satélite.
A formação vai continuar no Clube Académico Futebol(CAF), pois o objectivo deste novo clube é somente o escalão sénior. As dívidas, essas referem-se apenas ao CAF, não tendo o Académico de Viseu Futebol Clube nada a ver com isso. O clube ficará apenas responsável por gerir as suas finanças daqui para a frente.
As modalidades vão de ficar com o CAF, exceptuando a Natação, que será inscrita pelo novo clube. Quem não deverá continuar ligado à Natação é o Eng. Graciano Loureiro, considerado por todos como o homem forte da Natação em Viseu.

Depois desta entrevista ficou claramente a saber-se um pouco mais deste processo, mas ainda assim percebeu-se que ainda há muitas incertezas, mesmo para os próprios intervenientes no processo. Certo é que já este ano vai haver futebol em Viseu. Falta para já saber com que nome, Farminhão ou Académico Futebol Clube?

Técnico Sir Alex Ferguson está desejoso de defrontar o SL Benfica amanhã à noite

Fonte: www.manutdportugal.com

Na habitual conferência de imprensa esta tarde após o treino de conjunto, Sir Alex Ferguson referiu à imprensa presente que está desejoso de defrontar os encarnados. O técnico referiu que espera um grande entusiasmo por parte dos adeptos que vão encher o Teatro dos Sonhos: "Uma noite europeia em Old Trafford é sempre uma ocasião especial e tenho a certeza que o nosso apoio vai ser tremendo. Obviamente nós não gostamos de perder jogos mas, temos de fazer algo contra isso e assim o vamos fazer amanhã à noite". O técnico aproveitou a ocasião para falar um pouco sobre o jogo da final da Taça dos Campeões Europeus em 1968, precisamente frente ao SL Benfica: "O jogo frente ao Benfica é um jogo que vai fazer aos adeptos mais velhos revistarem o seu baú de memórias. É um feito enorme por parte do Benfica estar presente neste torneio porque o Porto tem dominado o futebol português recentemente". Apesar de não poder contar com o avançado Wayne Rooney que se encontra suspenso, o nosso treinador acredita que têm no plantel jogadores com qualidade para substituir o internacional inglês: "No Ruud Van Nistelrooy e no Paul Scholes temos dois dos melhores finalizadores do futebol e esperamos conseguir oportunidades para eles. Se conseguirmos efectuar isso vamos nos sair bem. Só estamos agora à espera do John O' Shea que recebeu um toque no último jogo com o Blackburn Rovers. Não existem dúvidas que estamos neste momento mais desfalcados no ataque do que na defesa mas, ultrapassaremos isso. Para um clube com a nossa história e tradição deveríamos ter feito melhor na Europa. Para mim, a Liga dos Campeões é a melhor competição do mundo. Todos os melhores jogadores do mundo participam nela e, em termos de espectáculo, penso que é superior ao Mundial de futebol. Na minha opinião, o último bom Mundial de futebol em termos de espectáculo foi em 1986 e isso já foi à muitos anos atrás."

Santar 2 Lamelas 3 (após prolongamento)

Fonte:www.scsantar.pt.vu



Santar: João Paulo, Rui(Joel 63’), Sérgio Peixoto(Novo 105’), Luís Carlos, Danilo, Mariano(C), Márcio, Bruno, Dani, Pedro, Marinho(V.Hugo 83’)
Treinador: Paulo Sant’Ana
Lamelas: David, Victor, L.Pedro, Kulkov, Márcio, Ruca(Baía 88’), Zenga(PJ 119’), Nuno, Teles(Pedro 27’), Alex e Marco
Treinador: Fernando Vicente
Estádio: Francisco Vital
Árbitro: Luís Pais
Marcadores: Dani(22’), Alex(33, 60’, 120’), Bruno(70 gp)

O sorteio ditou um reencontro entre as equipas que na época passada disputaram o título de Campeão da 2ª Divisão Distrital. Se na época passada o Santar levou a melhor, desta feita foi a equipa de Lamelas que venceu, garantindo assim o apuramento para a 2ª Eliminatória da Taça Sócios de Mérito.
As equipas apresentaram uma forma de jogar muito diferente. Os da casa jogavam um futebol mais apoiado, enquanto os forasteiros utilizaram um futebol mais directo.
O jogo iniciou-se repartido, mas aos poucos o Santar passou a controlar o jogo, embora sem criar muito perigo. A equipa de Fernando Vicente defendia muito bem e saia para perigosos contra-ataques. Aos 22’ fez-se justiça no marcador, com o Santar a colocar-se em vantagem. Depois de uma reposição de bola pelo guarda-redes João Paulo, Bruno assistiu Dani para o 1-0. A equipa forasteira não foi capaz de reagir e o Santar tinha o jogo controlado, mas aos 33’ na marcação de um livre Alex fez o 1-1. Foi um grande golo do nº10 do Lamelas que com um remate forte e muito colocado não deu hipóteses a João Paulo. Depois do golo o jogo foi muito mal jogado, ainda assim com maior pendor atacante dos visitados.

Na segunda parte a história do jogo não se modificou. O Santar tinha mais posse de bola, criava mais perigo, mas desta feita seria o Lamelas a marcar. Aos 66’ e contra a corrente do jogo, Alex a meias com Mariano fazia o 1-2.

O Santar reagiu de imediato e aos 70’ empatou por Bruno na marcação de uma grande penalidade. A equipa orientada por sant'Ana ainda procurou o golo da vitória, mas foi incapaz de o conseguir. O Lamelas com dois ou três remates durante todo o jogo conseguia ir a prolongamento.
O prolongamento teve sentido único, ou seja a baliza do Lamelas. Com os jogadores muito cansados, pensou-se que o Santar tivesse garantido uma enorme vantagem com a expulsão de Pedro(Lamelas) aos 103’. A jogar contra dez a equipa da casa balanceou-se no ataque, mas foi incapaz de chegar ao 3-2. Quando todos esperavam pelas grandes penalidades, o Lamelas voltou a ser feliz. Alex ganhou 3 ressaltos e isolado perante João Paulo fez aos 120’ o 2-3.
O Lamelas garantiu assim o apuramento, mas o Santar foi repescado para a 2ª Eliminatória.
A equipa de arbitragem não esteve muito bem a nível disciplinar e em caso de dúvida marcava falta contra o Santar, ainda assim não teve influência directa no resultado.

Paulo Afonso Bonamigo dirige C.S.Maritimo

Olá a todos.

Chegou ontem de manhã à Região Autonoma da Madeira o futuro técnico Maritimista.Paulo Bonamigo aterrou no Aeroporto de Santa Catarina alguns minutos antes do voo que trazia o plantel Maritimista que defrontou o Guimarães.

O treinador é de origem brasileira, lá tinha de ser, e foi escolha pessoal do presidente verde rubro.Vem agora para a Madeira, após uma epoca atribulada no Palmeiras, o técnico vem para a Madeira tentar remediar aquilo que já foi feito, resta saber se vem a tempo de chegar aos titulos assumidos pela direcção no inicio da época.

Relembro que o Maritimo assumiu-se como candidato a:

-Um lugar Europeu
-Ganhar a taça da Madeira
-Final da taça de Portugal

Neste momento, o técnico "pega" na equipa em que o principal objectivo é a manutenção.

Em resposta aos jornalistas, Paulo Bonamigo, disse:

"Estou motivado para começar o meu trabalho, que espero seja de qualidade, a época está no começo, apenas se jogaram cinco jogos, estamos perfeitamente a tempo de reverter o quadro" optimista o sr é, vamos la ver se depois de tomar contacto com a equipa ele pensa assim, esperemos que consiga inverter a têndencia.

O Presindente do Maritimo, aproveitou a deixa para lançar algumas farpas ao ex treinador Maritimista, na imprensa regional e nas conversas de "Café" têm surgido alguns boatos de que a culpa das contratações e dispensas desastrosas efectuadas este ano pelo Maritimo, foram culpa exclusiva do Presidente, o que deixou a cabeça deste a prémio.
Numa tentativa de serenar os animos, Carlos Pereira, disse que as contratações deste ano do Maritimo foram todas feitas por recomendação do Ex Treinador Juca, e que ele é o unico responsavel por tudo o que se passou nestes ultimos 5 jogos. Estará ele a sacudir àgua do capote?Esperamos ansiosamente a resposta do Prof. Juca.

Alcinei Miranda, será o adjunto de Bonamigo, veio com ele do Brasil e já o acompanha ha muitos anos, desde o Paraná, Curitiba, Botafogo e Palmeiras, clubes por onde passou esta dupla.

João Abel e Humberto vãoc ontinuar na equipa técnica com um voto de confiança da direcção, ao contrario do que se passou com Juca e Nelson Caldeira, demitidos do C.S.Maritimo.

Vamos ver o que sai daqui e é já contra o F.C.P......

Força Maritimo.

Palpites Atacantes

Terminou a 3ª jornada do Concurso de Palpites Atacantes, e temos um primeiro vencedor do passatempo. Efectivamente, Manu é o 1º vencedor mensal do concurso, tendo sido o concorrente com mais pontos no mês de Setembro. Venceu uma t-shirt exclusiva do Futebol de Ataque que lhe será enviada em breve.
A classificação continua extremamente equilibrada, suscitando muita competição até final da época.
Entretanto, o concurso não pára, e como tal temos na próxima semana nova jornada, com os seguintes jogos:
Jogo 1: Marítimo-Porto
Jogo 2: Paços de Ferreira-Sporting
Jogo 3: Benfica-Guimarães
Jogo 4: Liverpool-Chelsea
Jogo 5: Barcelona-Zaragoza
Jogo 6: Juventus-Inter Milão
Jogo 7: Internacional-Fluminense
De referir que os palpites serão aceites até sábado às 12h, uma vez que nenhum destes jogos se realiza na 6ª feira.
Bons palpites Atacantes!...

Solteiros Vs Casados num Guimarães Vs Maritimo

Olá a todos

O Maritimo viajou ao Continente Português na esperança de dar inicio a uma recuperação e conseguir um resultado positivo e tranquilo na Liga Betandwin.Tinha pela frente um adversário que ainda não tinha pontuado.O técnico João Abel Silva, levou consigo o plantel brasileiro do Maritimo e numa tentativa de remediar erros do passado lá entrou em campo para assumir as despesas de jogo.

Coitado, que má estreia oh João, tu não tens culpa porque herdaste a asneirada completa do teu presidente e do antigo técnico.Só te tenho a dizer, não podias fazer melhor.

O meio campo maritimista carburava mal, os jogadores não rendem e o plantel é uma porcaria, nem os jogadores que costumam fazer a diferença se evidenciaram, o resultado só podia ser aquele.

Um erro de manduca, em tudo semelhante ao de Evaldo no inicio do jogo, deram o golo da vitória ao Guimarães.

A equipa da casa apresentou-se muito faltosa, ao estilo bem conhecido de Jaime Pacheco e o Maritimo alinhou na brincadeira, o resultado foi, e corrijam-me se estou em erro, um total de quase 70 faltas num jogo. ISTO È MAU.

O Guimarães é uma equipa ao mesmo nivel da do Maritimo, fraca, sem ambição, ansiosa, faltosa e sem qualquer brilho futebolistico.Valeu o erro de Manduca, pq caso contrário o resultado seria 0-0.

Eu deixei de ver o jogo ao inicio da segunda parte, não por ter outras coisas melhores para fazer mas por perder totalmente o interesse naquilo.

O meu comentário termina por aqui, restando-me dizer apenas que estou altamente desiludido com o Maritimo.

Aproveito para informar que, no próximo jogo da Liga, C.S.M vs F.C.P está marcada um concentração de adeptos no Estádio dos barreiros com o intuito de no intervalo e no fim do jogo, independentemente do resultado, tirar satisfações ao presidente sobre o que se passa no Maritimo.

Infelizmente eu não vou estar no pais, mas vou estar atento.

Força Maritimo....(Disse isto extremamente indignado)

MAFIA DO APITO


23/09/2005 - Sexta - feira
A revista Veja publica matéria de capa denunciando um esquema de compra de juízes para a "fabricação" de resultados, com o objetivo de favorecer apostadores de loterias clandestinas, realizadas pela Internet. Estão sob suspeita jogos do Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores da América, Copa Sul-Americana e Campeonato Paulista de futebol, sendo todos eles no ano de 2005.
O esquema de manipulação funcionaria da seguinte forma: Fayad, juntamente com outros três empresários associados ao ramo dos bingos, harmonizava um determinado resultado em jogos apitados por Edílson Pereira de Carvalho e, em seguida, realizava apostas milionárias em dois sites de apostas eletrônicas. Esse tipo de jogo não é permitido no Brasil e acontecia de forma clandestina. Calcula-se que o lucro da quadrilha supere R$ 1 milhão no período. O juiz receberia entre R$ 10 mil e R$ 15 mil por jogo pelo "serviço".
24/09/2005 - Sábado
O árbitro José Paulo Danelon, que apita jogos da Série B do Campeonato Brasileiro, também está sendo investigado e poderá ter a sua prisão preventiva decretada a qualquer momento. De acordo com as investigações, ele seria o responsável pela apresentação de Edilson Pereira de Carvalho ao empresário do ramo de jogos.
Ainda na madrugada de sábado, quando tomou conhecimento das denúncias, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nota informando sobre o afastamento dos dois árbitros do seu quadro de arbitragem.
A CBF também se encarregará de comunicar a Fifa do caso, pedindo o afastamento do juiz do quadro de arbitragens da entidade internacional.
25/05/2005 - Domingo
O presidente da comissão de arbitragem da CBF, Luiz Zveiter, disse que as partidas dirigidas pelos dois árbitros poderão ser canceladas. Segundo ele, os casos seriam analisados individualmente. Zveiter garantiu que o Campeonato Brasileiro não será paralisado de forma nenhuma, mas não descartou a anulação de jogos.

domingo, setembro 25, 2005

Porque estás a render mais!?


Nuno Gomes, 5 jogos, 5 golos.
O jogador do Benfica está a atravessar um bom momento de forma, e depois de 2 épocas onde não esteve ao melhor nível, parece ter reencontrado com os golos, e com a boa forma.
Muitos perguntam o porquê de só agora o "número 21" estar a marcar tantos golos.
Alguns dos criticos afirmavam que, Nuno Gomes é um bom jogador mas, sem bola, isto é, um jogador que abre espaços nas defesas contrárias, para que os seus companheiros que venham de trás fiquem melhor posicionados para rematar.
Outros diziam, que o jogador Benfiquista era melhor a assistir os companheiros, do que a marcar.
E ainda havia aqueles que afirmavam que, Nuno só jogava bem com alguém a seu lado, pois como único avançado não rende.
Na verdade, o novo "matador" da Luz, se estiver bem fisicamente é um misto de todas essas afirmações ditas anteriormente, ou seja, Ronald Koeman viu e bem, que o Internacional Português além de render mais com um companheiro ao seu lado, tem é de jogar na costas desse mesmo companheiro, e não à frente dele como muitos técnicos anteriormente o punham.
Assim o avançado do Benfica, esta época conta com Miccoli a seu lado na frente de ataque, abre na mesma espaços nas defesas contrárias, assiste o italiano quando puder, bem como permuta diversas vezes com o mesmo.
O porquê de marcar tantos golos, deve-se ao facto de Nuno Gomes andar mais móvel na frente de ataque, bem como, tem um ponto de referência à sua frente, no caso Miccoli, o que o liberta de certas funções que desempenhava quando jogava sózinho ou na frente de alguém.
É caso para dizer: Desce Nuno, sobe Miccoli... Golo Nuno...!!!

Académico de Viseu Futebol Clube

Os sócios do Grupo Desportivo de Farminhão aprovaram por larga maioria a mudança de nome para Académico de Viseu Futebol Clube, dos 84 sócios presentes 68 votaram a favor, 14 contra e 2 abstiveram-se e dá-se assim uma espécie de fusão entre o Farminhão (GDF) e o Clube Académico de Futebol (CAF).

Sempre defendi que a 1ª prioridade da Comissão Administrativa do CAF deveria ser manter o Académico a competir na II Liga, como tal não foi possível toda e qualquer solução seria uma solução de recurso, mas se os sócios do CAF e do GDF se decidiram por isto lá estarei no Fontelo, sempre que possível, a apoiar o novo Académico de Viseu agora na 1ª Divisão Distrital.

Compreendo que haja por aí muita gente preocupada por ver que um dos mentores deste projecto, Armando Mões, tenha sido detido pela PJ momentos antes da Assembleia Geral do CAF. Se foi detido foi porque fez algo para isso acontecer e certamente que a justiça se encarregará de o castigar se houver motivo para isso. O que não compreendo é que queiram associar o Académico a essa situação, principalmente quando essa associação é feita por adeptos dos grandes que "vomitam ódio" sobre o Académico mesmo sendo cidadãos de Viseu. Pinto da Costa é arguido do caso apito dourado mas os portistas de Viseu se o virem dão-lhe palmadinhas nas costas. Os benfiquistas estão borrifando-se se José Veiga tem ou não problemas com o fisco, nem estão preocupados em perceber porque é que com a saída de LFV do Alverca aquilo foi ao fundo. Então porque é que mandam bocas sobre os viseenses que se preocupam com o Académico? O Académico comprou um lugar na 1ª Divisão Distrital? Pois, se calhar comprou mas por exemplo o Benfica fez o mesmo no Futsal e não vi ninguém criticar. Não querem ajudar, não ajudem, mas pelo menos não atrapalhem.

Uma palavra final para os "sócios derrotados" do Farminhão. Será demais pedir-vos que apoiem este novo projecto? O vosso apoio será sempre benvindo. Pode parecer hipócrisia mas compreendo a vossa dor.

Amanhã na Rádio Mangualde a não perder a entrevista a Jorge Simão presidente do GDF.

Sir Alex Ferguson mostrou-se desapontado no final do encontro com o Blackburn Rovers

Fonte: www.manutdportugal.com

O Manchester United perdeu o seu primeiro jogo do campeonato desta temporada frente ao Blackburn Rovers em Old Trafford por 1-2. No final da partida, Sir Alex Ferguson, apesar de desapontado com o desfecho da partida, explicou aos jornalistas ingleses porque razão deixou Wayne Rooney no banco de suplentes: "Nós não temos o Wayne Rooney para os dois próximos jogos da Liga dos Campeões e nesta fase, é importante dar uma oportunidade ao jogador que o irá substituir. Penso que foi a coisa certa a fazer. É terrivelmente desapontante perder jogos em casa". Apesar do Manchester United já estar a alguns pontos de distância do líder Chelsea, Sir Alex Ferguson voltou a relembrar que o mais importante é vencer os seus próprios jogos e só depois, pensar nos jogos dos adversários: "Penso que o mais importante é concentrarmo-nos nos nossos jogos e vence-los. Não vencemos hoje e isso é desapontante. É frustrante mesmo. Acho que o Blackburn Rovers jogou bom futebol, futebol positivo e isso modifica um pouco as coisas comparando com outras equipas que vêm aqui jogar." O técnico aproveitou ainda para referir num comentário final que o castigo da UEFA aplicado ao Wayne Rooney é injusto e que o clube esteve mesmo a pensar recorrer dos dois jogos de suspensão, facto esse que somente não aconteceu porque a UEFA iria certamente aumentar ainda mais o tempo de suspensão do jogador.

FCP,2 - Belenenses,0

Pois é, "muita parra e pouca, muito pouca uva", é o que se pode dizer da exibição do Belenenses e de todo o falatório do seu treinador Carlos Carvalhal...


De facto, os azuis do Restelo até começaram bem, com Paulo Sérgio e Silas a fazerem Vítor Baía brilhar, mas tudo durou 3 minutos... Daí para a frente vincou a teoria do autocarro em frente à baliza de Marco Aurélio.

Muito por culpa, claro está, do FCP. A equipa de Co Adriaanse está a praticar um futebol muito vistoso, cria muitas oportunidades de golo, pressiona muito o jogador adversário que tiver a bola e, a defesa aparentemente começa a estabilizar. Realmente os portistas têm um conjunto muito forte, no qual os avançados fartam-se de correr atrás da bola, os médios são todos eles fantásticos (defendem e atacam todos muito bem!!), os defesas começam a estar mais certinhos e, na baliza está, pois claro, o Grande Baía!

Após os tais minutos iniciais, os Dragões iniciaram o assalto à baliza adversária e só a inoperância de alguns jogadores é que não deixou que o Belenenses saísse do dragão vergado a uma goleada. Jorginho não pode falhar golos daqueles...

Quem não pode também errar é o trio de arbitragem. O Belenenses e, sobretudo o FCP não mereciam que o jogo de domínio absoluto por parte de uma das equipas ficasse marcado por um erro incompreensível por parte do Fiscal-de-Linha, pois Jorginho no 2º golo estava claramente adiantado. Contudo, tratando.se do trio de arbitragem em causa, aquilo foi mesmo um erro, já que por vontade própria certamente não seria naquela baliza...

O POSITIVO

- Luiz "LUCHO" Gonzalez - Esteve em todo o lado, recuperou inúmeras bolas, quase não errou um passe, enfim é, sem dúvida, um jogador de TOP Mundial!

- Ricardo "Cigano" Quaresma - Que grande surpresa e, que diferença! A técnica, o virtuosismo e a alegria continuam lá. Contudo agora apareceu com mais sentido colectivo e táctico, o que torna o seu jogo muito mais objectivo. Um CRAQUE! Continua que estás no bom caminho!

- Hugo Almeida - É este o Ponta-de-Lança que eu quero ver a jogar no meu FCP e na Selecção Nacional (desde que não se lesione...)! Tem Força, Altura, Velocidade, facilidade em Rematar com os dois pés, joga muito e bem de Cabeça e, ainda por cima está lá o Quaresma farto de cruzar bolas milimétricas para um jogador como ele... Força Hugo, está quase. Mais tarde ou mais cedo és titular desta grande equipa!

O NEGATIVO

- Estiveram ontem no Estádio do Dragão 41.109 espectadores. Ainda faltam mais 12.000 para encher este magnífico Estádio...


Obviamente que o Futebol de Ataque esteve lá presente. Nós na bancada e os Artistas no terreno de jogo!

sábado, setembro 24, 2005

Clube de Fãs do Manchester United em Portugal hoje em foco na revista do 24 Horas

O Manchester United Portugal está hoje em destaque na revista que habitualmente acompanha o jornal 24 Horas aos sábados. O grupo de trabalho MUP foi entrevistado no domingo passado no bar The Pump House em Lisboa enquanto decorria o encontro entre o Liverpool FC e o nosso Manchester United que terminou empatado a zero bolas. O jornalista Nuno Fernandes que acompanhou o encontro da última jornada do campeonato no meio dos fãs do Manchester United Portugal. O presidente MUP, Ricardo Valente e o Vice-Presidente, Orlando Paredes foram ambos entrevistados por diversos minutos sobre questões diversas, nomeadamente sobre a criação e fundação do clube de fãs, as suas actividades, os associados, a criação dos núcleos, as relações externas com os media nacionais, a relação com o Manchester United e obviamente com Cristiano Ronaldo e Carlos Queiróz mas, basicamente foi do encontro da próxima terça-feira em Old Trafford que mais se falou. O SL Benfica visita o Teatro dos Sonhos para um grande embate na Liga dos Campeões e o MUP fez a antevisão de como pode correr o encontro da próxima semana. Em nome do grupo de trabalho MUP, um forte abraço para o 24 Horas por ajudar a divulgar o nosso projecto. Brevemente o MUP será também entrevistado pela rádio Antena 1 e pela revista masculina FHM. Para os associados e fãs que pretendam adquirir a revista do 24 Horas, esta custa somente 1 euro.



Carlos Queiróz admitiu que Manchester United é favorito no encontro de terça-feira à noite

O técnico português Carlos Queiróz efectuou esta tarde declarações à rádio da Antena 1 onde se mostra confiante na vitória do Manchester United sobre o SL Benfica na próxima terça-feira e aproveitou ainda para atacar os seus críticos para as bandas de Madrid comentando ainda a saída de Luís Figo do clube e elogiando mais uma vez o jovem Cristiano Ronaldo. O antigo seleccionador nacional defende-se de mais um ataque que veio de Espanha, classificando de "Miseráveis" alguns jornalistas espanhóis que afirmaram que os jogadores do Manchester United estão fartos dos métodos que utiliza o técnico português. "Há limites que têm a ver com o abuso que determinadas pessoas fazem do seu pretensioso poder e, em alguns casos, falta-lhes a independência quando escrevem". - acusa Queiróz. "Os jornalistas sabem porque fui despedido do Real Madrid. Nunca admiti que interferissem no meu trabalho, na constituição da equipa. Não vou permitir que esses miseráveis continuem a ferir a minha dignidade porque cada vez que o fizerem vão levar a minha resposta no momento certo". O técnico português aproveitou ainda para comentar a recente saída de Luís Figo do clube madrileno. O técnico não duvida que ela foi "Preparada com antecedência", acusando o jornal As como a voz do dono, isto é serve os interesses de Florentino Pérez. "Era necessário abrir uma posição para outros jogadores que iam chegando ao Real e começou a desenhar-se a saída do Figo" - concluiu o treinador. Sobre o encontro de terça-feira com o SL Benfica, Carlos Queiróz considera que "O Manchester é favorito no planos das obrigações teóricas. Em casa temos que ganhar todos os jogos seja com o Benfica, Real, Barcelona, Milan ou outra equipa". Para Carlos Queiróz, "O Benfica é também uma boa equipa que se encontra em evolução, tem bons jogadores e trabalha sob uma lógica de novo treinador". Quanto a Cristiano Ronaldo, Carlos Queiróz referiu à Antena 1 que o jovem têm tudo para dar certo no futebol mas, que ainda tem muito para aprender: "Um jogador prendado para exercer a arte de bem jogar futebol mas ele tem que pensar que tem ainda muito a aprender e se continuar humilde irá ainda mais longe. É candidato a ser a breve prazo o melhor jogador do mundo."

sexta-feira, setembro 23, 2005

E olhares por ti abaixo, não???

Ora aqui vai um percurso para analisar:

Vencedor de dois mundiais de juniores: 89 e 91;

Seleccionador português de 91 a 94 sem resultados proveitosos;

Treinador principal do Sporting de 94 a 96, conseguindo uma taça de Portugal;

Treinador principal do Metrostars em 96, acabando em 3º lugar;

Treinador do Nagoya Grampus Eight em 96/97 – Em 96 o clube acabou em 2º e em 97 o clube acabou em 9º;

Seleccionador da equipa dos Emirados Árabes Unidos em 99;

Seleccionador da África do Sul de 2000-2002 com a qualificação para o mundial da Coreia, e despedido pelo feito inédito ou quase inédito de nem chegar às semi-finais da taça das Nações Africanas e pela contestação dos jogadores de cor;

Campeão pelo Manchester United em 2002/2003 como treinador adjunto;

Treinador principal do Real Madrid em 2003/2004, acabando em 4º lugar e a 7 pontos do 1º classificado e com uma série final de 5 derrotas. Na liga dos campeões ficou-se pelos oitavos de final;

Treinador adjunto do Manchester United em 2004, acabando em 3º lugar.

Pois bem, um currículo impressionante, feito especialmente fora de portas e como se comprova, com enorme sucesso!!!

Que necessidade tem este “professor” de adolescentes em atacar um clube sem dimensão europeia como o FCP, os seus profissionais, os seus jogadores, o seu currículo, e o seu mérito, levando-o a fazer declarações como as que proferiu hoje?

Relembro as polémicas com o clube em questão, aquando da presença e das declarações proferidas sobre a convocação de McCarthy para a selecção Sul Africana quando a dirigia, e também as declarações antes dos confrontos do FCP com o Real Madrid? Eu não me lembro de ter visto declarações injuriosas por parte de dirigentes do FCP à sua pessoa, bem pelo contrário…

As declarações foram:

”O senhor Adriaanse deve saber que trabalha num clube onde é possível ser despedido antes mesmo de começar o campeonato. Ele se calhar desconhece isso... No país dele, a Holanda, ninguém ouve Presidentes de Câmara a fazer análises técnicas sobre as equipas, nem o Presidente da República a pronunciar-se sobre um Ajax-PSV. Estamos num país diferente...”, referiu Queiroz.

Ao que eu pergunto: Não seria melhor que as entidades soubessem dos seus resultados antes de o contratar? É que se assim fosse, essas mesmas entidades não o despediam antes de o contratar, nem sequer o contratavam.

Vandalismo continua na cidade do Porto

A vergonha nesta cidade infelizmente continua. Depois dos actos de vandalismo no final da Superliga do ano passado, esta noite ocorreram novos actos de vandalismo puro na cidade do Porto. Entristece-me a mim que gosto tanto desta cidade que isto possa ocorrer.
Pois bem, o que aconteceu é que o autocarro do SLB, estacionado numa zona aparentemente calma da cidade do Porto, ao lado do Ipanema Park, um dos hotéis mais requintados da cidade, foi apedrejado com 2 pedras de grande dimensões, tendo ficado o vidro traseiro do autocarro todo destruído.
Certamente não terá sido nenhum furacão nem nenhum sismo que provocou tais estragos e infelizmente isto já não é caso único nesta cidade.
Continuamos a aproximar-nos cada vez mais de um país terceiro-mundista africano ou sul-americano. É triste.

Corrida às libras contra Mourinho

O jornal The Sun, provavelmente agastado pelo facto do Chelsea do Mister Special One não ter sofrido ainda nenhum golo este ano na Premier League criou um concurso para os jogadores da Premier League.
Sendo assim, o jornal oferece 10.000 libras (!!!), sim, leu bem, 10.000 libras, qualquer coisa como pouco mais do que 15.000 Euros ao jogador da Premier League que for capaz de marcar o primeiro golo à equipa de José Mourinho.
Recordo que a equipa Blue já não sofre um golo para o campeonato inglês há 713 minutos. O último golo sofrido foi há 136 dias.
Entretanto, os jogadores do próprio Chelsea poderiam já começar a pensar em marcar auto-golos para ficar com o dinheiro, no entanto, o jornal esclareceu que os auto-golos não serão considerados...

Eu se fosse ao Mourinho perguntava ao Sun quanto é que ofereciam à equipa do Chelsea para estar até final da primeira volta sem sofrer golos... :-D

Parabéns Vitória Sport Clube



Como não podia deixar passar esta data importante, ainda que com um dia de atraso, aqui ficam os parabéns para o meu Vitória Sport Clube, que festejou ontem, dia 22, 83 anos da sua existência.

O ano de 1922, consagrado na história do clube como o ano da fundação, representa, quando muito, o ano da constituição da primeira Direcção e da sua filiação na Associação de Futebol de Braga, exactamente no primeiro ano de funcionamento daquela entidade que iria dirigir o futebol no Distrito. Ou seja, se a A.F.Braga se tivesse constituído em 1920 ou 1921, provavelmente, a data da fundação do Vitória teria, também, sido registada dois anos antes.

À medida que os tempos passaram, o número de sócios e simpatizantes foi crescendo em número muito significativo, tornando-nos no Grande clube que somos, com mais de 22 mil sócios efectivos.


A todos nós vitorianos que nas alegrias e nas tristezas, caminhamos ao lado do Vitória Sport Clube a apoiar sem igual, os parabéns.

Parabéns Vitória Sport Clube.

É com orgulho que visto branco!

Convocatoria do Barça


Bom dia, hoje de manhã quando estava a ler "A Marca", verifiquei a convocatoria do F.C.Barcelona para o jogo deste fim de semana contra o Betis de Sevilha.

"Rijkaard deja a Ronaldinho y Deco fuera de la lista ante el Betis ".
Eu sei que os lugares conquistam-se semana a semana, mas não será um risco muito grande deixar de fora desta importante partida 2 dos melhores jogadores do mundo, é que mesmo sem estar a jogar grande coisa estes 2 expoentes do futebol mágico, de um momento para o outro sacam um "coelho da cartola" e fazem um grande golo, uma grande jogada ou uma grande assitência.
Na minha modesta opinião acho que vai ser um risco enorme não contar com estes 2 jogadores... segunda logo vemos.

quinta-feira, setembro 22, 2005

Éramos líderes...e Continuamos!

Foi no passado Domingo à noite o confronto entre Braga e FCP a contar para a nossa liga. O FCP vinha de um resultado negativo da Escócia frente ao Rangers e o Braga de um importante empate frente ao Estrela Vermelha de Belgrado, não confundir com lanterna vermelha de malogrado.

Analisando o jogo, penso que a diferença de dois dias entre os jogos europeus influenciou o mesmo, principalmente o do Braga. A semana europeia trouxe para ambos os lados condicionantes, sendo que as lesões por parte do FCP foram inúmeras e evidentes, apesar de terem sido colmatadas com jogadores do mesmo nível ou até de nível superior. Quanto ao Braga, a lesão de Delibasic e talvez cansaço de João Tomás, deram lugar à surpresa no ataque arsenalista com a inclusão de Maxi Bevacqua. Em suma, em termos de lesões o FCP teve mais azar, mas em termos de cansaço o Braga apresentou-o mais. Para nenhum dos lados estes factores foram condicionantes, a meu ver, já que o FCP fez o que lhe competia, atacar, e o Braga jogou mais numa expectativa activa, ou seja, dando o evidente domínio do jogo mas tentando sempre recuperar a bola através da pressão em todo campo, para lançar o seu mortífero, rapidíssimo e apoiado contra ataque. Foi recorrente ver as iniciativas de ataque organizado do FCP, o desacerto nos remates à baliza de Paulo Santos e o consequente contra ataque do Braga, colocando sempre 3, 4 e 5 jogadores nessas ocasiões.

Logo aos três minutos surge um dos lances do jogo, em que Rossato, o melhor jogador do Braga neste jogo e na minha opinião, isola-se e sofre falta de Alan, merecedora de cartão vermelho, pois o extremo do Braga seguia isolado para a baliza. O árbitro decidiu por mostrar-lhe o amarelo, pois a posição de Ibson deixa algumas dúvidas quanto ao isolamento do adversário. Pois bem, o lance foi anulado, o amarelo voltou para o bolso, a infracção foi marcada ao contrário, pois o ex-Nacional, Porto e Real Sociedad estava em posição de fora-de-jogo. A partir daí o jogo mostrou-se muito rápido, muito disputado, apenas com duas oportunidades de golo flagrantes e para o lado dos visitantes, uma num remate de Diego à entrada da área e outra numa jogada de grande técnica de Alan.

A segunda parte registou um abaixamento de forma nos minutos iniciais, mas logo retomou o ritmo, muito por culpa das iniciativas de ataque do FCP, que só iam sendo contrariadas nos contra ataques do Braga. O FCP teve as melhores hipóteses durante todo o jogo, e se na primeira parte o desacerto na hora do remate não traduziu o domínio em golos, na segunda parte o desacerto continuou, mas desta feita por culpa e sorte também, do guarda-redes do Braga, ao evitar com a perna um desvio de McCarthy e já sobre o cair do pano, um remate de Ibson, numa das melhores jogadas no encontro. De realçar que o resultado, a meu ver, foi totalmente injusto por aquilo que o FCP produziu, procurou produzir e arriscou, com a entrada de 3 homens para o sector avançado, Ivanildo, Hugo Almeida e Quaresma, enquanto que o Braga apenas substituiu um avançado por outro, bem como pelas oportunidades de golo criadas. Não tenho dúvidas em afirmar que o FCP perdeu dois pontos, e se a falta de pontaria e a falta de sorte acabarem, o FCP produz futebol bonito, rápido e suficiente para ganhar em qualquer campo em Portugal e na maioria dos da Europa.

Agora aquilo que quem está a ler pensava que não ia falar. O pénalty de Sonkaya sobre Rossato. É perfeitamente visível nas imagens que o defesa do FCP agarrou os calções do adversário enquanto disputava a bola a par, nem à frente nem atrás deste. Pois bem, fiquei surpreendido quando soube que uma falta deve ser marcada precisamente no sítio onde acaba de ser cometida, e as pessoas que disseram isto, são as mesmas que afirmam a evidência do penalty. Pois bem, na minha opinião, mas também dessas pessoas, a falta começa fora da área e acaba dentro dela. Assim sendo a falta deveria ter sido marcada fora da área, mas tenho a abertura para aceitar o penalty se me confirmarem esta opinião emitida por um árbitro erudito da nossa praça. Bom, relativamente à arbitragem, é curioso que as pessoas que afirmam que a falta começou fora da área e acabou dentro dela, e que por isso é falta para penalidade máxima, sejam da mesma forma peremptórios a afirmar que uma bola rematada de cabeça por Jorginho, bate no peito de Nunes, desviando-a da baliza para canto. Pois bem, podem pular e fazerem o que quiserem, mas as repetições mostradas na televisão não deixam dúvidas quanto ao contacto que a bola teve na mão do defesa do Braga. Podem dizer também que o Nunes não tem intenção de tocar na bola, que não o faz deliberadamente e que está muito perto, mas o que é certo é que a bola ia para a baliza, e isso é indesmentível. Houve casos num passado bem recente que foram marcados penaltys em lances em que a bola também toca na mão, mas que nem sequer iam para a baliza. Mais, relativamente à arbitragem, o erro de mostragem do cartão amarelo a Ricardo Costa, quando devia ter sido feito a Bruno Alves, é evidente. Há quem diga que Bruno Alves deveria ter sido expulso, o que nem sequer me surpreenderia devido à dureza da entrada, tendo somente duas coisas a dizer sobre isso: A única atenuante que ele tem é que toca na bola primeiro, e a segunda, ao contrário do que eu aqui estou a reconhecer, ainda não vi ninguém a fazer o mesmo em relação a jogadores dos seus clubes, e esta não é a primeira vez que o faço. Mais duas considerações sobre a arbitragem: É marcada uma falta a César Peixoto perto da linha, quando é ele que leva um pontapé. Mas esta nem é a situação mais grave. Mais grave é que o guarda-redes Paulo Santos estava lesionado e o árbitro deixou seguir o ataque do Braga, que por acaso até ia dando golo de Hugo Leal se Vítor Baía não defendesse, mas quando o FCP ia seguir para o seu ataque, o árbitro parou o jogo devido à lesão do Paulo Santos. Isto é que é mais grave do que um erro de avaliação, é a premeditação.

Contudo, o jogo foi agradável de seguir, com bastante emoção e entrega dos jogadores. As estatísticas comprovam quem queria a vitória e quem fez por isso, mas o resultado não é desprestigiante para o FCP, já que o Braga é uma equipa muito bem organizada e muito perigosa em contra ataque, mas também em ataque programado, contando com jogadores muito acima da média.

Avizinha-se uma temporada muito difícil para o FCP, quer internamente com Belenenses em casa, Marítimo fora, Benfica em casa, Nacional fora e no meio os jogos da liga dos campeões, e só uma equipa unida, a força dos golos e os adeptos unidos a torcer, poderão fazer o FCP obter sucesso.

Allez Porto Allez, nós somos a tua voz, queremos esta vitória, conquista-a por nós!

Barcelona 2 - Valencia 2

Ontem a noite vi um jogo, ou melhor, a segunda parte de um jogo sem grande interesse. Quando se diz que um jogo com 4 golos nao foi nada de especial as pessoas começam a pensar que raio de comentario é este. Mas é verdade, para mim o jogo foi muito fraquinho no aspecto técnico e táctico.

Primeiro os golos que vi, foram de erros dos "Porteros", e que vergonha senhor Victor Valdez. O primeiro golo do desafio não tive a oportunidade de ver, golo esse apontado pelo internacional francês Giuly.
Na segunda parte no espaço de 5 minutos a equipa "Chè" deu a "remontada". Primeiro com um penalti duvidoso cometido pelo brasileiro Edmilson, depois com uma "cantada" do "portero" Valdez.
O segundo golo do Barcelona da autoria do Portugues Deco, foi um acto de solariedade de Santiago Canizares, um centro para a pequena área, excesso de confiança do Guarda-Redes "Chè" e a bola a sobrar para Deco que fez o golo com o pé esquerdo.

Deco - Jogo médio menos
Caneira - Bom jogo a defender
Hugo Viana - Entrou na segunda parte, jogo médio menos

quarta-feira, setembro 21, 2005

Rivalidades Atacantes - 1910 o ano dos Rivais


Olá a Todos

O Reino de Portugal andava feliz e contente e no ar pairava a duvida sobre o rumo levaria o nosso império, numa pequena ilha adjacente nasciam dois clubes de futebol que iriam mudar a história desportiva de uma ilha que até então era dominada economicamente por Barões Ingleses. Marginalizados pela metropole, os Madeirenses resolveram aproveitar a ocasião da revolução Républicana para criar um clube de futebol.

15 dias antes da da implantação da Républica, no dia 20 de Setembro de 1910, foi feita uma parada entre as duas equipas que fundariam o CLUBE SPORT MARITIMO, apesar da Monarquia Reinante, as equipas desfilaram para aquilo que seria o seu ultimo dia como distintas e fizeram-no com faixas verdes e encarnadas adornadas com o pavilhão Republicano. Sendo que este clube se transformara numa bandeira de orgulho Madeirense.


O Maritimo tinha então como Presidente Joaquim Pontes (Grande HOMEM),João Rodrigues como Vice Presidente, Venancio Freitas que foi o 1 tesoureiro Maritimista e José Olavo como Secretário da Direcção.Clube fundado por homens do mar, pescadores, homens da marinha e todos aqueles que estavam ligados ao mar, o maritimo adoptou o galhardete Triangular com uma ancora e a sigla C.S.M. tornando-se logo de inicio como simbolo da região e orgulho de todos nós.


Como forma de protesto pela criação do mais recente clube Republicano do Pais, no dia 8 de Dezembro de 1910, após um jogo, Antonino Figueira apresentou a ideia da criação do Nacional Sport Grupo. Nesta reunião ficou também decidido que o uniforme passaria branco e preto no formato das camisolas do Club Sport da Madeira de forma a contrariar o verde rubro republicano da equipa criada em 20 de Setembro de 1910"

Em 1916 o então Nacional Sport Grupo passa a denominar-se Grupo Desportivo Nacional. Devido à sua maturidade e qualidade do seu plantel, o Nacional passa a integrar as provas de competição sendo que em 1922, o clube assiste à sua última alteração de denominação, a partir desse momento passa a chamar-se Clube Desportivo Nacional. Nesse mesmo ano, a equipa de futebol nacionalista atinge uma posição destaque nas competições regionais.


Em 1925 os burgueses Nacionalistas dão início à Construção do Stadium dos Barreiros após muitos contra tempos e adversidades dá-se início à construção do Stadium dos Barreiros. Com esta obra, o Nacional, passava do sonho à realidade, uma aspiração de muitos madeirense, em possuírem um estádio de futebol na região que mais tarde passaria a ser propriedade do Estado, transformando-se assim em Estádio Municipal até hoje.

Estavam Lançados os dados para uma grande rivalidade e assim foi, o C.D.N v.s C.S.M são os responsáveis até hoje por todas as grandes rivalidades, bairrismos e discussões insulares.Tal qual um SLB vs S.C.P, um FCP Vs Leixões, um Arsenal vs Liverpool um Inter Vs A.C.M, Barça Vs Real...

É em 1926 que nasce a grande rivalidade no terreno, neste ano é criado o campeonato da Madeira em futebol, por causa to terrivel naufragio do navio Phisali o campeonato fica suspenso.

Uma data histórica para o Maritimo é a de 1926, nesse ano o Maritimo foi campeão de Portugal, num jogo que opôs os insulares ao Belenenses.Na meia final o Maritimo tinha derrotado o F.C.P por 7-0 num jogo realizado em lx no Campo pequeno. A grande final realizou-se no Porto, depois de muitos protestos da equipa de Belem que não levou a sua avante.O jogo decorreu dentro da normalidade, o Maritimo venceu por 2-0 e sagrou-se campeão nacional.Após os segundo golo dos insulares, o Belenenses retirou-se do campo em protesto, mas ao fim de 20m acabou por regressar e terminar a partida historica para o nosso povo.

Depois disto, em 1927 recomeça o então suspenso campeonato da Madeira, o Nacional inaugura o Estadio dos barreiros com a visita do Vitória de Setubal, um jogo amigavel que terminou com um empate 2-2.

No primeiro ano de "rivalidade" os campeões nacionais perderam com o Nacional por 5-2, uma derrota humilhante que nunca foi perdoada pelos Maritimistas. O clube parecia ter entrado em crise chegando mesmo a perder o campeonato regional nesse ano para o União da Madeira.

Entre 1933 e 1944 o Maritimo vive a sua epoca dourada no futebol regional, tendo-se consagrado campeão regional em quase todos os anos à excepção de 3 vezes consecutivas perdidadas para o seu rival directo, o Nacional e outras 2 para o União da Madeira. Outras equipas regionais discutiam este campeonato taco a taco, como é o ex do Clube Sports Madeira. o Santacruzense que chegou mesmo a ser campeão várias vezes, o Barreirense, Sporting Clube da Madeira e muitas outras. Mas a rivalidade era só uma e toda ela canalizada entre o Nacional e o Maritimo.

Chegam os anos 50 e 60 e o Nacional V.s Maritimo ganha ainda mais "ferrenhice" ambas as equipas passam a jogar em casa no Estadio dos barreiros, até então este estadio era propriedade do Nacional, sendo que o Maritimo disputava os seus jogos no Campo Almirante Reis.Nesses 20 anos o Maritimo e o Nacional lutam pela integração no campeonato Nacional de futebol, mas uma decisão humilhante por parte de Salazar afasta as esperanças Madeirenses de ver os dois clubes lado a lado num campeonato Nacional. O Governo da Républica decide que para estas equipas participarem nos Nacionais, teriam de pagar as deslocações dos visitantes à ilha.As direcções dos clubes perderam esta batalha por falta de poder financeiro.

È nos anos 60 que os grandes valores futebolisticos aparecem, a familia Ladeira deixa a sua marca no futebol verde rubro, nos anos 50 José Ladeira, extremo dto do Maritimo fazia as maravilhas dos adeptos. Nos anos 60 nomes como, Noémio, Coelho e pois claro Isaque Ladeira eram as estrelas da equipa, em 1966 o Maritimo derrotou o nacional por 10-3 num jogo historico para os Madeirenses, um resultado que demonstrava a suprioridade Verde Rubra.


Por outro lado, no Nacional nomes sonantes como o de Vieira e Castrinho faziam as maravilhas alvi negras. Eles eram os responsaveis pelas grandes jogadas e pelo embate directo com os jogadores verde rubros. Eram tempos de ouro dizem alguns ao meu lado no estádio nos dias que hoje correm. As saudades desses tempos fazem-me querer viajar no tempo de forma a sentir o que é o futebol.

Os anos 70 aparecem, a revolução dos cravos afasta a decisão de Salazar e as equipas Madeirenses podem integrar o escalão maior do futebol Português sem ter de pagar as deslocações visitantes desde que passem pelos escalões menores do futebol Português e se consagrem campeões regionais. Pronto, a rivalidade entre os clubes ganha LUME e lá iniciam a luta por um lugar na 1ª divisão do futebol Nacional. A profissionalização dos clubes ganha força e quatro anos depois de integrar a 2ª divisão, o Maritimo sobe de divisão. 1976/1977 é a epoca decisiva para este grande Maritimo.

No dia 15 de Maio de 1977 Estádio dos Barreiros com 22 mil pessoas assiste a um jogo entre C.S.M vs Olhanense.....A Marcha do Maritimo enche os corações ansiosos desta magnifica familia e um grito de vitoria rebenta, o Maritimo vence o jogo e sobe de divisão, na equipa maravilha entre outros, integrava o Plantel o jogador Eduardinho, actual adjunto do Sporting Clube de Portugal.

Entre 1974 e 1977 O Nacional Integrava a III divisão nacional, neste ultimo ano subiu à 2ª divisão mantendo-se por lá até 1989 quando subiu à primeira divisão, a rivalidade entre os clubes esmoreceu durante estes anos em que ambas as equipas jogaram em campeonatos diferentes, só aquecendo a coisa quando se defrontavam em jogos a contar para a taça da Madeira.

Durante esta altura o Maritimo manteve-se na I divisão, sendo de registar duas descidas à 2 divisão durante os anos 80 mas a partir de 86 até hoje mantem-se na divisão maior do futebol Português.

Durante os anos 80 o Maritimo apresentou jogadores regionais de qualidade, casos de Juvenal Ladeira, mais um elemento da familia de jogadores historicos do clube, inclusive no inicio dos anos 90 o Maritimo tinha no seu plantel, Juvenal Ladeira em fim de carreira, Ricardo Ladeira em pleno e Luis Miguel Ladeira, que havia integrado selecção nacional de juniores, ao lado de nomes como Dani, Capucho,Kennedy chamado dos juniores para integrar o plantel Senior do Clube.3 Ladeiras integrados no Plantel.Ha ainda que fazer referencia a um jogador que esteve emprestado duas epocas ao Maritimo pelo F.C.P, o historico Jorge Costa, bem como aquele que foi um simbolo do clube durante alguns anos Alex Bumbury, o Canadiano que calou San Ciro no historico jogo da taça UEFA contra a Juventus, marcou um golo fenomenal.

Durante os anos 90 a rivalidade entre os clubes Madeirenses ganhou uma força tripla, a integração de Maritimo,Nacional e União da Madeira na então denominada 1ª divisão transformou a Madeira num barril de polvora.Inclusive, num jogo que opôs Nacional e União, o estádio dos barreiros foi interdito por causa de confrontos entre os adeptos.A rivalidade estava maior que nunca.O Maritimo vez as suas incursões Europeias na Taça UEFA contra alguns gigantes do futebol Europeu, caso da Juventus e Leeds United.

Meados dos anos 90 o Maritimo ficou sozinho na 1ª Divisão, o Nacional atravessou uma grave crise financeira e esteve mesmo à beira de encerrar as suas portas. A sede foi desfeita o clube foi descendo de divisão e chegou mesmo a jogar novamente na II-B 99/00.

Muito por culpa do actual presidente, Engenheiro Rui Alves, conhecido como 500, o Nacional ganha folego e as ZEBRAS (Alcunha dada pelos Maritimistas) sobem à super liga na epoca 02/03, a rivalidade ganha outros contornos e lá continua até hoje à tarde.O Nacional chegou a conseguir um lugar Europeu na taça UEFA na epoca transata disputando duas partidas contra o SEVILHA a par do Maritimo que tambem nao conseguiu bater o Glasgow Rangers.

A Rivalidade entre os clubes está ao rubro, e recomenda-se.Neste momento temos um Maritimo em crise e um Nacional em Alta....Até onde vai esta rivalidade?

Ambos os adeptos e socios das equipas, são contra o famoso clube unico da Madeira, tudo em nome de uma saudavel e memoravel RIVALIDADE QUE NUNCA PODE ACABAR.....

Homenagem especial a um adepto de grande nivel, e de dedicação memoravél a um clube que a mim não me diz nada, JOÃO OVELHA, este homem era a voz do Nacional.Como todos sabem eu sou anti-C.D.Nacional, mas é de louvar o que este homem fez pelo seu clube.

FORÇA MARITIMO...

Muito mais havia por dizer, mas outro post virá...